Sociedade | 08-12-2018 15:00

Mãe de Rosa Grilo fala de violência entre o casal

Mãe de Rosa Grilo fala de violência entre o casal

Antónia Pina revela episódio de violência presenciado pelo neto e diz que Rosa Grilo “não nasceu para ser uma assassina”.

Antónia Pina, mãe de Rosa Grilo, quebrou o silêncio dois meses após a detenção da filha, actualmente em prisão preventiva por suspeita de co-autoria no homicídio do empresário e triatleta Luís Grilo, com quem era casada. Em entrevista ao programa Linha Aberta da SIC, relata um episódio de violência entre o casal um dia antes do desaparecimento do triatleta.

“O meu neto disse-me: avó, hoje passou-se uma coisa estúpida na minha casa. É que o meu pai bateu na minha mãe, numa discussão por causa de uns cortinados. O pai veio de lá muito zangado com a minha mãe, deu-lhe uma chapada no peito com muita força”, revela.

Antónia Pina conta que a filha não conversava com ela sobre problemas familiares, mas confessa que estranhou o seu comportamento após o desaparecimento do genro. “Ela veio dizer-me [que Luís Grilo estava desaparecido] eu fiquei muito agitada, muito aflita e ela disse-me: mãe, não estejas assim, não estejas a chorar”, recorda Antónia Pina.

“Não quero acreditar que tenha posto um monstro no mundo”
A mãe da suspeita de ser co-autora do homicídio de Luís Grilo fala da infância da filha e de como foi “criada com muito amor, carinho e educação” e nega: “A minha filha não nasceu para ser uma assassina”.
Sobre a teoria apresentada por Rosa Grilo, que envolve diamantes e culpa três angolanos da morte do marido, Antónia Pina diz que sabia que “eles compraram uns diamantes” em Angola, mas nega tê-los visto. “Só depois de ser detida é que ela começou com esta conversa dos diamantes”, acrescenta.

Notícia completa na edição de O MIRANTE já nas bancas

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1380
    05-12-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1380
    05-12-2018
    Capa Médio Tejo