Sociedade | 13-03-2019 12:04

Primeiro-ministro desvaloriza arrastar das obras do bloco do Hospital de Santarém

Primeiro-ministro desvaloriza arrastar das obras do bloco do Hospital de Santarém

António Costa destaca que novo bloco em Outubro vai permitir cativar mais médicos.

O primeiro-ministro desvalorizou as peripécias que levaram a que as obras do bloco operatório do Hospital de Santarém se arrastem há cerca de dois anos. António Costa, em declarações a O MIRANTE na visita que fez esta manhã de quarta-feira, 13 de Março, ao hospital, prefere valorizar que a situação vai estar resolvida em Outubro, altura previsível para a abertura do bloco.

António Costa disse à presidente do conselho de administração do hospital, Ana Infante, que depois das eleições, se for reeleito, tem de se agilizar os procedimentos que levaram ao bloqueio das obras do hospital, situação que afecta também outras unidades de saúde.

Em causa está a legislação que obriga as entidades públicas a terem fundos próprios na altura da adjudicação dos contratos. Situação difícil de cumprir porque, no caso do hospital, o orçamento é deficitário. Recorde-se que por falta de fundos próprios o Tribunal de Contas não deu o visto a uma parte das obras e a situação só foi desbloqueada com uma engenharia financeira que permitiu ao hospital ter saldo positivo momentaneamente.

O primeiro-ministro realçou que com um novo bloco vai ser possível cativar mais médicos especialistas para o hospital, que tem vindo a ter problemas com falta de profissionais, como aconteceu com a unidade coronária que chegou a fechar em alguns momentos por falta de cardiologistas. Situação que já foi resolvida com a ajuda de médicos privados.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1395
    20-03-2019
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1395
    20-03-2019
    Capa Vale Tejo