Sociedade | 19-04-2019 07:00

Fragmento de pavimento romano em Coruche surpreende arqueólogos

Fragmento de pavimento romano em Coruche surpreende arqueólogos
CORUCHE

Achado no âmbito da intervenção arqueológica nas obras de requalificação do centro da vila.

Um fragmento de mosaico romano foi descoberto durante a intervenção arqueológica preventiva das obras de requalificação do centro histórico de Coruche. Trata-se de um pedaço de pavimento, revestido a mosaico, de um edifício, mas ainda se desconhece o contexto. Este achado arqueológico é mais um elemento a comprovar a ocupação romana desta zona.

O achado está, para já, enterrado e protegido, de modo a ser preservado, até se decidir o que fazer com ele, até porque podem vir a aparecer mais elementos durante o avançar da obra. As intervenções de arqueologia avançam na frente da obra e também já foram encontradas várias ossadas humanas, que estarão relacionadas com o cemitério da antiga matriz medieval, igreja documentada desde o Século XIII e que se ergueu na praça onde hoje se localiza a câmara.

Cristina Calais, responsável técnica do Museu Municipal de Coruche, em declarações a O MIRANTE, entende que os museus são os espaços indicados para salvaguardar e mostrar estes vestígios arqueológicos. O mais provável, caso não se encontre uma grande extensão de pavimento, é que este fragmento venha a ser retirado do local para ser preservado e estudado. Elementos da Direção Geral do Património Cultural já estiveram no local. Além de arqueólogos os trabalhos estão também a ser acompanhados por antropólogos.

Para Cristina Calais, a descoberta do pavimento foi surpreendente, apesar de se saber que Coruche teve uma ocupação romana. Este achado é importante para se tentar saber mais sobre este período da nossa História. Os testemunhos existentes, ainda que relevantes, são escassos, em parte porque no passado houve intervenções no subsolo sem acompanhamento arqueológico. A técnica sublinha que muito está por conhecer em relação à ocupação romana, não se sabendo sequer a que tipo de ocupação correspondem os achados encontrados e, ainda menos, como é que os romanos chamariam ao sítio da actual vila.

O presidente da Câmara de Coruche considera este achado importante para a memória e história da vila. Francisco Oliveira acredita que as intervenções arqueológicas que são fundamentais para se saber mais sobre o passado não vão atrapalhar o futuro e que a obra vai decorrer a bom ritmo.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1404
    23-05-2019
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1404
    23-05-2019
    Capa Médio Tejo