uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Obesidade é tão prejudicial como o tabaco

Edição de 08.01.2003 | Sociedade
A esperança de vida de um obeso pode sofrer uma redução superior a dez anos, concluem dois estudos internacionais conhecidos esta semana, que consideram a obesidade tão prejudicial para a saúde como o tabaco.Um homem obeso entre os 20 e os 30 anos, pode ver a sua esperança de vida reduzida em 13 anos, segundo um estudo publicado quarta-feira na revista da Associação Médica Norte- americana (JAMA).O problema em mulheres na mesma faixa etária representa uma redução de oito anos na esperança média de vida.Os investigadores calcularam a redução da esperança de vida em função da idade na qual uma pessoa é obesa ou tem peso a mais, uma situação que afecta mais de 120 milhões de norte-americanos.Dessa forma, estimaram que o número de anos perdidos por um homem branco, obeso entre os 20 e os 30 anos de idade, pode ir até aos 13 anos, o que significa uma redução de 22 por cento na sua esperança de vida.Entre os afro-americanos, o efeito da obesidade poderá ser ainda mais severo, representando um corte de até 20 anos nos homens.Um outro estudo conduzido por investigadores holandeses, publicado terça-feira na revista norte-americana Annals of Internal Medicine, mostra o efeito combinado do excesso do peso e do tabaco, ainda mais devastador.Em média, um fumador obeso desde os 40 anos perde entre 13 a 14 anos de vida relativamente a uma pessoa que não fuma e cujo peso é considerado ajustado à sua altura, segundo investigadores holandeses que estudaram dados relativos a 3.457 homens e mulheres de Framingham (Massachusetts), que tinham cerca de 40 anos entre 1948 e 1951.

Mais Notícias

    A carregar...