uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Recuperar quinta para preservar a memória

Câmara de Constância tem projecto ambicioso para Montalvo
Edição de 15.01.2003 | Sociedade
A Câmara Municipal de Constância pretende adquirir a Quinta de D. Maria, em Montalvo, para ali criar um museu rural e etnográfico, um restaurante, um espaço para exposições temporárias, um auditório e várias valências destinadas às crianças, como um infantário e um ATL (Actividades de Tempos Livres). O Centro Museo-Pedagógico Quintas do Tejo será executado em articulação com a Tagus – Associação para o Desenvolvimento Integrado do Ribatejo Interior.Para já, a autarquia está a negociar com os proprietários do espaço, que se encontra praticamente ao abandono. Mas se não conseguir chegar a um acordo, o município, que pretende pagar pelo imóvel cerca de 300 mil euros (60 mil contos), poderá avançar para um processo de expropriação. Até porque quer imprimir alguma celeridade ao processo, pois só com a aquisição consumada poderá ter acesso à comparticipação de fundos comunitários de que irá beneficiar o projecto. A câmara tem já inscrita em orçamento uma verba 1,2 milhões de euros até 2005, prevendo-se que o investimento total no empreendimento ronde os dois milhões de euros (400 mil contos).“É um projecto muito importante do ponto de vista da nossa memória. A recuperação da quinta, com a remodelação dos espaços interiores e a manutenção da sua traça arquitectónica, vai permitir que as pessoas possam continuar a vê-la e a frequentá-la no futuro”, afirma o presidente da Câmara de Constância, António Mendes (CDU).Segundo o autarca, este projecto “irá criar dinâmicas de desenvolvimento, indo ao encontro daquilo que queremos para a população, que é uma melhor qualidade de vida”. Para além da recuperação do lagar, da destilaria, da adega e do estábulo, o futuro espaço museológico vai albergar um espólio de utensílios, alfaias, ferramentas e outros materiais ligados ao mundo rural. A intenção é criar um retrato o mais fiel possível da importância que, noutros tempos, a actividade agrícola teve no concelho de Constância. Como exemplos do que se pretende para a dinamização do local, refira-se que no lagar pretende-se, de Outubro a Janeiro, proporcionar ao visitante todo o processo de fabrico do azeite, enquanto no lagar de vinho será instalado o material necessário à simulação real do funcionamento desse equipamento. A quinta terá ainda um espaço destinado ao núcleo museológico de arqueologia e uma loja de produtos locais, entre outras valências.

Mais Notícias

    A carregar...