uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Reparos aos Correios de Santarém

Edição de 19.03.2003 | O Mirante dos Leitores
Quero aqui deixar o meu reparo crítico quanto à forma como está a funcionar a estação dos Correios de Santarém. A aparente falta de pessoal leva a que se formem filas enormes e que operações tão simples como levantar uma encomenda ou registar uma carta obriguem um cidadão a perder ali meia hora do seu precioso tempo.Isto são situações que não deviam existir nos tempos de hoje, mas que as teorias de gestão dos administradores dos Correios acabam por motivar. Reduz-se o pessoal para diminuir as despesas correntes, e os clientes, que deviam constituir a razão última da existência da empresa, que paguem a crise e gramem a degradação gradual do serviço prestado.Era bom que os administradores dos Correios se capacitassem da missão, de serviço público, de que estão incumbidos e de que são os maiores responsáveis para o bem e para o mal. Que não pensassem só em cifrões, que não se orientassem por razões meramente economicistas, e pusessem as coisas a funcionar em condições, que nós cá estaremos para agradecer.Porque os próprios funcionários já devem estar fartos de aturar os protestos e as queixas dos utentes, como ainda recentemente verifiquei no local. Perante os desabafos exaltados de um senhor que estava na fila para as encomendas, os “pobres” trabalhadores limitaram-se a encolher os ombros e a desabafar em voz baixa que a culpa não é deles. Nesse dia, cinco ou seis guichets de atendimento estavam encerrados, as filas eram enormes e os funcionários é que levaram em cima com a má disposição dos utentes. Perante a minha surpresa, dado que não sou frequentador habitual daquele espaço, um simpático funcionário disse-me que aquilo ainda não era nada e que passasse por lá à tarde para ver como era. José C. Reis - Santarém

Mais Notícias

    A carregar...