uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Autarquia acelera conclusão da Casa Mortuária

Em Vila Nova de São Pedro, Azambuja
Edição de 15.10.2003 | Sociedade
A construção do edifício da Casa Mortuária de Vila Nova de São Pedro, concelho de Azambuja, que parou há dois anos por falta de verbas, vai ser retomada.O executivo deliberou apoiar a retoma das obras do edifício, concedendo um apoio à junta de freguesia no valor de 45 mil euros, quase metade do custo total do investimento. Na ordem de trabalhos da última reunião do executivo, realizada a 9 de Outubro, estava prevista a aprovação de um protocolo com a Junta de Freguesia de Vila Nova de São Pedro que incluía um apoio de 22.500 euros para a conclusão do edifício, mas o vereador social-democrata, Jorge Lopes, sugeriu que a ajuda fosse mais longe.“Uma capela que se iniciou à três anos e ainda está por concluir é quase a igreja de Santa Engrácia. E é apenas uma casa mortuária”, afirmou pouco antes de propor a reformulação do protocolo. O eleito do PSD defendeu a atribuição de um subsídio de 45 mil euros, “sob pena de se aprovar mais 22 mil euros para o ano”. Jorge Lopes considerou ainda que não se deverão repetir situações em que a câmara atribui verbas para determinado equipamento, que são depois utilizadas com outro fim. A autarquia de Azambuja tinha atribuído um subsídio à freguesia para a cobertura do ringue, mas a junta achou que a construção da casa mortuária era prioritária. O montante concedido anteriormente, no valor de 20 mil euros, será descontado no apoio concedido pela câmara.Mesmo com este esforço financeiro não está ainda assegurada a conclusão da obra que deverá custar 109 mil euros. Para o vereador António Colaço o apoio não é suficiente. “Se o dinheiro já é tão pouco porque é que se continua a gastar em placards a publicitar o apoio da câmara”, interrogou.Tal como O MIRANTE divulgou na última edição a freguesia de Vila Nova de São Pedro, uma das mais carenciadas do concelho de Azambuja, não possui alguns dos equipamentos básicos, entre os quais está a casa mortuária.

Mais Notícias

    A carregar...