uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Alverca derrotado na Madeira

Ribatejanos perderam por 3-0 mas continuam a meio da tabela

Um Nacional demolidor na sua casa, mesmo sem contar com o goleador brasileiro Adriano, venceu no domingo o Alverca por claros 3-0, em encontro da 16ª jornada da Superliga de futebol.

Edição de 07.01.2004 | Desporto
Os nacionalistas entraram muito melhor no jogo e, logo aos quatro minutos, Serginho Cunha quase marcou, acertando em cheio no poste direito da baliza à guarda de Yannick.Dez minutos depois, Serginho Baiano quase apontava o primeiro golo da turma da casa, ao desviar um mau atraso para o guardião Yannick, com o francês ainda a conseguir recuperar a bola ao brasileiro, emprestado aos madeirenses pelo FC Porto.Aos 16 minutos, surgiu o já merecido golo dos “alvi-negros”, numa jogada em que na área, João Fidalgo obriga Yannick a grande defesa, com a bola a sobrar para a esquerda, onde, de ângulo difícil, Serginho Baiano fez uma golo de belo efeito.Ainda a turma de Casemiro Mior festejava o golo e já os madeirenses festejavam o segundo, quando, aos 19 minutos, um cruzamento de Rossato apanhou Serginho Cunha na área, com o brasileiro, em brilhante trabalho individual, a rematar sem hipótese de defesa para Yannick.Somente aos 33 minutos, os pupilos de José Couceiro se acercaram das redes defendidas por Hilário, titular pela lesão de Nuno Carrapato, mas o remate de Torrão, na área, foi correspondido com uma grande defesa do guardião nacionalista.A segunda parte começou muito mais equilibrada, com os ribatejanos a acertarem melhor nas marcações, mas mesmo assim era do Nacional a iniciativa do jogo, com Gouveia a rematar ao lado, aos 59 minutos.O recém-entrado Caju, aos 65 minutos, poderia ter equilibrado a situação, mas o seu livre directo foi bem defendido para canto por Hilário, com os ribatejanos a poderem queixar-se da sorte quando, um minuto depois, Rodolfo Lima cabeceou à barra.José Couceiro apostou tudo com a entrada de Diogo e Vargas mas mesmo assim pertenceram ao Nacional as melhores oportunidades de golo, como a hilariante escorregadela de Serginho Baiano quando isolado perante Yannick, aos 82 minutos.Na jogada seguinte, Alexandre Goulart atirou para defesa difícil de Yannick, guardião francês que contudo, não conseguiu opor-se a novo remate do brasileiro, aos 86 minutos, no que consubstanciou uma vitória tão robusta quanto justa de uma equipa que já provou não ser pêra doce quando actua dentro de portas.Arbitragem bastante positiva de Olegário Benquerença.Sporting vence na LuzA jornada 16 da Superliga ficou marcada pelo derby entre Benfica e Sporting que os leões venceram por 3-1. A vitória leonina começou a ser desenhada logo aos 9 minutos, quando Fábio Rochemback cobrou com sucesso uma grande penalidade inexistente e colocou os “leões” em vantagem, que viria a ser dilatada a 11 minutos do intervalo, com o golo de outro brasileiro, Silva.Pouco depois de dobrados os primeiros 10 minutos do segundo tempo, o também jogador “canarinho” Luisão reanimou as hostes “encarnadas” quando reduziu a desvantagem para 2-1, uma alegria que não voltou a repetir-se, porém, entre os adeptos dos anfitriões. Quando se entrava para o quarto minuto de compensações concedidas pelo árbitro lisboeta Pedro Proença, Sá Pinto, também de grande penalidade, fechou a contagem em 3-1 para o Sporting, que deixou desta forma o rival lisboeta a quatro pontos de distância.Na segunda-feira, o Porto sentiu enormes dificuldades para ultrapassar o Rio Ave. Em pleno estádio das Antas, somente um golo de grande penalidade marcado pelo sul-africano Benni McCarthy, aos 91 minutos, permitiu aos portistas vencerem por 1-0 e manter a “margem de segurança” de cinco pontos na liderança da Superliga portuguesa de futebol.O Sporting de Braga beneficiou de um golo de Igor (23 minutos) para bater a Académica - que contabilizou o quinto jogo consecutivo sem vencer - e ascender à quarta posição. Os bracarenses, que estão a três pontos do Benfica, desalojaram o Beira-Mar do quarto posto, aproveitando a derrota (3-1) dos aveireses, sábado, no reduto do Moreirense.

Mais Notícias

    A carregar...