uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Um madeireiro com o “bichinho” do dirigismo

Joaquim Lucas, presidente da Junta de Freguesia de Amiais de Baixo
Edição de 18.02.2004 | O poder local aqui tão perto
Joaquim Lucas, presidente da Junta de Freguesia de Amiais, representa bem o espírito empreendedor e associativo das gentes desta terra do concelho de Santarém. Nascido há 52 anos numa família séria e modesta, começou a trabalhar aos dez anos como empregado de balcão. Uma actividade que não lhe deixou saudades, porque não é homem para ficar fechado em casa.Aos catorze foi trabalhar para uma oficina metalúrgica de Alcanena, onde ficou até aos trinta anos. Fazia parte da equipa de montagens, uma função que lhe permitiu conhecer grande parte do país, sobretudo a zona norte. A necessidade de trabalhar para ajudar a família só lhe deixou tempo para terminar a quarta classe.Sempre foi muito contestatário e abandonou a empresa de Alcanena por discordar das condições de alojamento. A empresa quis enviá-lo para fazer umas montagens industriais em Marrocos mas queria obrigar os trabalhadores a dormir em roulotes, o que, com o calor habitual em Marrocos, não era tarefa fácil. Não gostou e demitiu-se. Começou a negociar lenha e madeira por conta própria e casou um ano depois, aos 31. Do casamento nasceram duas filhas, hoje com 20 e 16 anos. Mantém-se ligado à indústria da madeira e tem uma pequena empresa madeireira.A família é quem mais tem sofrido com o seu gosto pelo associativismo e pela vida autárquica, mas já está “vacinada” para a ausência do homem da casa. Joaquim Lucas foi presidente do Amiense entre 1981 e 1983, fez parte da comissão de obras para a construção do pavilhão desportivo e já vai no terceiro mandato autárquico. Inicialmente fazia apenas parte da assembleia de freguesia, depois foi secretário e nas últimas eleições, com a saída de Joaquim Neto, que foi ocupar o lugar de vereador na Câmara de Santarém, decidiu candidatar-se como presidente pelo PS e ganhou.“Gosto de Amiais e desde pequenino que gosto de trabalhar em prol da comunidade”, justifica Joaquim Lucas. Diz-se “saturado” com algumas situações, mas ainda não decidiu se se vai recandidatar. “O bichinho está cá dentro e não é fácil largar isto”, acrescenta o autarca, que é também presidente da assembleia-geral do Amiense, deputado municipal, membro do Concelho Municipal de Segurança e director da Associação de Basquetebol de Santarém.Tanto cargo não lhe deixa muito tempo para descansar, mas também não precisa. Não é um grande apreciador do sofá e precisa apenas de cinco ou seis horas para dormir. Costuma deitar-se entre a meia-noite e as duas da manhã e normalmente levanta-se às 07h00. Também não perde muito tempo nos cafés, onde vai apenas para beber a bica e conversar com os amigos. Aos fins de semana divide-se pelo futebol e pelo basquetebol do Amiense, onde joga uma das filhas. Quem fica a perder é o seu Benfica. Não vai ao estádio há três anos, mas pensa ir em breve para conhecer o novo ninho das águias.No tempo que lhe resta para terminar o mandato quer concluir a actual variante norte da vila e começar com as terraplanagens para outra variante, esta a sul. O projecto está feito, mas só para terraplanagens são 200 mil euros, o que fará com que passem vários anos até ficar totalmente construída. Até final do mandato quer ainda construir um espaço verde em frente à junta de freguesia e arranjar um novo espaço para a realização do mercado semanal das quintas-feiras que, com a construção do referido jardim, terá de mudar de local.

Mais Notícias

    A carregar...