uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Pólo universitário em Santo Estêvão

Junta de freguesia disponível para ceder o terreno
Edição de 18.02.2004 | Sociedade
A Junta de Freguesia de Santo Estêvão está disponível para ceder uma parte do terreno com 50 hectares para a instalação dum pólo da Universidade Lusófona de Lisboa. O anúncio foi feito pelo presidente da Câmara Municipal de Benavente após uma reunião com os eleitos da freguesia e com o presidente da assembleia municipal.Segundo António José Ganhão, o interesse do projecto para o desenvolvimento da freguesia e do concelho, foi reconhecido por unanimidade. O terreno, situado à beira da EN 118-1, a cerca de 300 metros do limite urbano da freguesia, onde existe uma pista de motocross, agradou aos responsáveis da universidade que visitaram o local.A disponibilidade do terreno com uma área de 50 hectares (equivalente a 60 campos de futebol), sem encargos para a universidade, é uma das contrapartidas previstas no protocolo proposto pela Lusófona. A cedência terá de ser aprovada pela junta e assembleia de freguesia.Questionado sobre a possibilidade de criar o pólo de ciências médico-veterinárias nos terrenos da Companhia das Lezírias, empresa pública vocacionada para a área agrícola e pecuária, o presidente da câmara explicou que a localização em Santo Estêvão já mereceu o aval dos responsáveis da universidade. Contudo, António José Ganhão disse que gostaria de ver a Companhia das Lezírias como parceiro neste projecto e afirmou que vai sugerir este envolvimento à Universidade Lusófona.

Mais Notícias

    A carregar...