uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Solidariedade ajuda a salvar vidas

Edição de 18.02.2004 | Sociedade
Os Bombeiros Voluntários de Samora Correia estrearam a semana passada três novos monitores de parâmetros vitais. Os equipamentos permitem avaliar e registar o pulso, a ventilação, pressão arterial e a saturação de oxigénio em adultos e crianças.Os três aparelhos móveis, de pequeno porte, e fácil manuseamento, custaram 10.500 euros (2100 contos). Um foi oferecido pela Elis, empresa do sector da higiene em locais públicos e os restantes foram adquiridos com verbas recolhidas pelos voluntários em várias iniciativas e campanhas de recolhas de fundos. Os monitores fazem registo em suporte de papel e estão preparados para a ligação aos desfibrilhadores, os aparelhos que emitem choques e ajudam a reanimar doentes com paragens cardio-respiratórias.Apesar dos disfibrilhadores só poderem ser utilizados pelos médicos e estarem disponíveis apenas nas Viaturas Médicas de Emergência e Reanimação (VMER) que trabalham em colaboração estreita com os bombeiros, os monitores de parâmetros permitem que quando a equipe médica chegue ao local do acidente ou emergência médica já disponha de um registo das funções vitais da vítima. Desta forma, os socorristas ganham tempo no processo de estabilização das vítimas.O comandante dos Bombeiros Voluntários de Samora Correia, Miguel Cardia elogiou o espírito dos socorristas que preocupados com a necessidade de se manterem ao melhor nível de formação e equipamento realizaram um conjunto de iniciativas para a angariação de fundos para a compra dos monitores.O líder do corpo activo sublinhou que este foi mais um passo dado pela corporação tendo em vista uma clara aposta na formação e reforço dos equipamentos. Os monitores de parâmetros vitais são considerados como “extras” no equipamento das ambulâncias. A sua aquisição não conta com qualquer subsídio do Serviço Nacional de Bombeiros e Protecção Civil.

Mais Notícias

    A carregar...