uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Bruno Neves

“É evidente que o actual Governo não está a cumprir tudo. Mas todos nós somos culpados da situação em que está actualmente o país. Parece que os portugueses no conjunto não conseguem fazer melhor que isto. Não conseguem criar riqueza.

28 anos, engenheiro electrotécnico, Alpiarça

Edição de 09.06.2004 | Agora falo eu
Parte dos desempregados são jovens licenciados. Vale a pena andar anos a estudar para depois ficar no desemprego ou desempenhar funções que nada têm a ver com o curso que se tirou?No meu caso não se passou isso. Mas há pessoas que se sentem defraudadas. Temos um exemplo que foi até apresentado na Assembleia da República de um anúncio que pedia jovens licenciados para servir à mesa no Rock in Rio. Ao ponto a que isto chegou!Isso não será porque alguns cursos estão desfasados da realidade e continuam a formar pessoas para sectores que estão superlotados?Existe um conjunto de interesses de professores, e não só, que fazem pressão para que determinados cursos se mantenham, quando se sabe que o estudante, quando se licenciar, não vai arranjar emprego.O que é que se faz ao fim-de-semana em Alpiarça?Em Alpiarça existe um nível de qualidade de vida que não existe nas cidades maiores. Sei isso por experiência própria uma vez que já vivi nas três maiores cidades do país. Hoje em dia há um conjunto de actividades, como o ténis, o futebol, pode-se ir à pesca ou andar de cavalo, contacta-se com a natureza… Fazem-se aqui coisas que até em algumas cidades seria um sonho poderem fazer-se. E o concelho ainda é conhecido pelo ciclismo?As pessoas mais velhas, quando perguntam de onde sou ainda identificam Alpiarça com o ciclismo. Lembram-se do Águias e de alguns ciclistas que faziam parte da equipa. No entanto esta actividade ainda continua a marcar a vila, sobretudo nos escalões de formação de onde podem sair bons ciclistas para formar uma equipa profissional.Que apetece fazer numa tarde de calor abrasador?Beber uma cerveja bem fresca é uma das melhores coisas que se podem fazer quando o calor aperta. Também é bom estar no campo à sombra ou dar um mergulho na praia. Prefiro passar férias no campo para descansar a cabeça, dormir, apreciar a paisagem…Portugal ganha alguma coisa com o Euro 2004?Já ganhou infra-estruturas, para além dos estádios, os acessos, vários melhoramentos, entre outras obras. E ganha-se prestígio. Agora é questionável se esta seria a maior necessidade do país. Talvez não fosse imprescindível gastar dinheiro em tantos estádios que custaram uma fortuna. Sabe quando são as eleições europeias?(Risos) São em Junho, mas o dia não me lembro bem porque não sou muito bom a decorar datas. Mas tenho acompanhado as posições e as ideias dos candidatos, até porque o resultado destas eleições pode servir para tirar alguma conclusão a nível da situação política do país. A abstenção é uma forma de demonstrar o descontentamento pelos políticos?Temos o direito de votar, mas qualquer pessoa também está no direito de não votar. Sempre votei e faço questão de participar em todas as eleições e se quiser demonstrar que estou contra há outras formas de o fazer. O relógio é um precioso auxiliar ou um meio de controlar a nossa vida?Cada vez, infelizmente, ando mais atrasado, mesmo com o relógio. Cada vez mais estamos dominados pelo tempo e é praticamente impossível alguém não estar dominado pelas horas. Acredita em OVNI?Se estivesse à janela e alguém mandasse um prato pelo ar podia dizer que estava a ver um objecto voador não identificado. E nesse prisma tenho visto muitos OVNI. Também acredito, apesar de ainda não os ter observado, em discos voadores de seres de outros planetas. Estarmos sozinhos no universo era uma grande coincidência. Este Governo está a cumprir o que prometeu aos portugueses?É evidente que o actual Governo não está a cumprir tudo. Mas todos nós somos culpados da situação em que está actualmente o país. Parece que os portugueses no conjunto não conseguem fazer melhor que isto. Não conseguem criar riqueza. Costumo dizer de forma provocatória que não somos descendentes dos navegadores que deram novos mundos ao mundo. Parece que não temos a mesma fibra, até porque hoje em dia se valoriza a incompetência, o “porreirismo” e o saber viver em detrimento da competição, do produzir mais e melhor.

Mais Notícias

    A carregar...