uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Fábrica dos plásticos resistiu

Fábrica dos plásticos resistiu

Água benta da Câmara de Benavente segurou 80 postos de trabalho
Edição de 20.10.2004 | Economia
A fábrica dos plásticos Paraglas, de Samora Correia, vai continuar a laborar e vai manter os 80 postos de trabalho que tinha. A garantia foi dada pelo presidente da Câmara Municipal de Benavente, António Ganhão, na segunda-feira, 18 de Outubro, depois de dar conhecimento de que a autarquia iria emitir a licença de utilização para que a empresa Plásticos do Sado pudesse assegurar o financiamento junto da banca e garantir a compra da unidade. O actual proprietário da fábrica, a multinacional alemã Degussa, manifestou intenção de encerrar a unidade que labora no local desde 1963.O grupo português manifestou interesse em adquirir a unidade de transformação de acrílicos e plásticos, produzindo o mesmo tipo de produto e garantindo a totalidade dos postos de trabalho.A dificuldade da câmara gerou-se porque a autarquia não tinha no arquivo municipal o processo de licenciamento da unidade feito em 1963 nem o processo de alterações feito na década de 80. “Os processos da Paraglas desapareceram e a empresa também não possui documentos. Podíamos dizer que sem provas não há licença de utilização, mas não o devemos fazer”, disse. O presidente assumiu correr alguns riscos, mas disse que o faz na convicção de que a unidade foi licenciada “porque houve uma ampliação posterior” e tendo em conta a situação crítica da empresa e a ameaça que paira sobre os seus 80 trabalhadores.O edil disse acreditar no sucesso da empresa que tem constituído um factor de desenvolvimento do concelho.
Fábrica dos plásticos resistiu

Mais Notícias

    A carregar...