uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Santiago - 27 Anos - A. Alpiarça

Cromos

Santiago, apesar de ser ainda um jovem, tem uma larga experiência no futebol do distrito de Santarém. Passou por alguns dos mais carismáticos clubes da região, União de Almeirim, Fazendense, União de Santarém, Coruchense, sempre no nacional da terceira divisão, e com a experiência acumulada ajudou este ano o Águias de Alpiarça a subir de divisão.

Edição de 13.04.2005 | Desporto
Os treinos são uma chatice?Não, de modo algum. Os treinos são fundamentais para quem quer jogar futebol. Embora às vezes, depois de um dia de trabalho, não nos apeteça muito ir treinar. Mas depois de estarmos todos juntos tudo se modifica e a vontade regressa, é outro mundo.Marcar um golo é a maior alegria de um jogador?Penso que sim, pelo menos para mim que jogo a avançado é a maior alegria. O futebol é um jogo onde só se pode vencer marcando golos, por isso quando um jogador consegue marcar e a sua equipa vence, de certeza que a alegria é redobrada. No futebol vale tudo para vencer?Infelizmente hoje parece que sim. Para mim só vale tudo desde que se esteja dentro das regras. Por mim digo que só no calor da luta pode acontecer uma ligeira fuga às regras, mas garanto que nunca as infringi por outra qualquer razão, e nunca tive intenção de ser desleal para com o adversário.Vale mais perder uma amizade do que um jogo de futebol?Perder uma amizade verdadeira não. São tão poucas as verdadeiras amizades que temos que as solidificar e nunca as podemos desperdiçar por coisas que muitas vezes são fúteis. Se o convidassem para jogar numa equipa em que os restantes componentes fossem mulheres aceitava?Aceitava. Penso até que seria uma experiência engraçada. E para além disso a gente diz que quer a igualdade completa…Os árbitros são uns grandes chatos?Não. Os árbitros tentam fazer o seu trabalho o melhor possível e, de um modo geral, são pessoas educadas e correctas. No entanto ainda existem alguns que deviam ter mais bom senso e aprender a tratar com os jogadores, e compreender que no calor da luta e com os nervos do jogo, às vezes também falham sem intenção.Como reagia se um adversário lhe cuspisse para cima?De certeza que reagia da mesma forma como já reagi em duas vezes que isso já me aconteceu. Parti para cima do covarde e acertei-lhe com duas bofetadas. É claro que prejudiquei o meu clube de então, mas não me contive perante tal covardia.

Mais Notícias

    A carregar...