uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Denodado Serafim das Neves

Edição de 25.05.2005 | E-mails do outro mundo
Com que então a GNR de Santarém não tem água quente nos quartéis?! Quando li a notícia fiquei dividido entre o júbilo e o lamento. Júbilo porque uns banhos de água fria podem espevitar a rapaziada numa altura em que se sucedem casos de agressões a elementos daquela força de segurança e lamento por a avaria ter chegado fora de tempo. Se as caldeiras tivessem avariado no pino do inverno, quando estava um briol de rachar pinguins, é que os meliantes tinham apanhado no carolo a valer.Imagina que és um GNR e que chegas ao quartel depois de uma perseguição implacável. Metes os bandidos no xelindró e vais tomar um duche retemperador. É então que descobres que só sai água gelada do chuveiro. Gritas, uivas como um vocalista de uma banda de heavy-metal e sais da casa de banho em estado de choque. Arrepiado de todo. Passas pelas celas e os tratantes que prendeste em flagrante delito estão a arreganhar a dentuça. Diz-me lá que exercício é que achas que deves fazer para activar a circulação e voltares a aquecer???!!!E não me venham cá com as merdices do politicamente correcto. O exercício físico faz bem ou não faz? Estou farto dessas tretas repressivas. Por um lado são incentivos à actividade física. Mexa-se! Saia do sofá! Pratique desporto! Pois bem, o boxe não é desporto? E o kick-boxing? E a capoeira? E o futebol à Sá Pinto? Estamos a viver um período de grande puritanismo. É o sacristianismo à americana. Por um lado é tudo ao molho e fé em Deus. Por outro, assim que aparece um mamilo da Jannet Jackson na televisão cai o Carmo e a Trindade. Por aqui o que faz disparar a moralidade não são mamilos, são marmelos. Assim que um gajo assapa umas valentes num marmelo - que até merece aquelas e muitas mais - ergue-se um coro de carpideiras.Longe de mim defender a violência. Eu sou um pacifista como sabes mas acho que a tradição educacional portuguesa pode ser conjugada com os métodos audiovisuais de ensino com enorme sucesso. A minha avó, por exemplo, nem precisava de me bater quando eu era miúdo e estava a fazer javardice. Descalçava o chinelo e acenava-me com ele a um palmo do nariz. Era remédio santo. A eficácia de uma força de segurança mede-se pela capacidade de impor respeito. Em Itália ou em Espanha, por exemplo, não há desordeiros de café a dar dentadas nos polícias. Porque os agentes têm todos mais de um metro e oitenta, porque devem fazer musculação dia e noite e porque usam umas fardas que fazem lembrar coisas muito pouco agradáveis, como ossos a partir, dentes a saltar da boca, clavículas a saírem do sítio. O respeitinho é muito bonito. Muito bonito!! Serafim, referes-te pela enésima vez à merda de cão. A essa venho eu agora acrescentar as cagadelas dos pombos e das andorinhas. Estamos a entrar na era excremental. Esta Primavera já fui bombardeado duas vezes. Numa delas estava todo enfarpelado. Ia a caminho de um casório e tinha mandado limpar o fatinho de cerimónia de propósito. Assim que saí do carro, pimba, em cheio na lapela. E o pombo a rir-se lá no alto. E para tirar aquilo?! Parecia cimento!! Era cimento, só podia ser cimento! Ficou uma mancha que nunca mais saiu. O bombardeamento das andorinhas foi à porta de casa. Elas fizeram uns ninhos no beiral do prédio. Um bando enorme sempre em produção. Fazem lembrar os aviões nazis a despejar bombas sobre Londres na II Guerra Mundial. Fui atingido em estereofonia. Uma explodiu-me na testa e outra no pescoço. Blof! Blof! Uma teen-ager ia a passar a caminho da escola e riu-se com aquele risinho das adolescentes. A sorte dela foi ter levado logo a seguir com uma descarga no piercing do nariz. Deus afinal existe, só é pena que a maior parte das vezes esteja distraído. Agora já percebi porque é que a velhota do 3º esquerdo abre sempre um guarda-chuva quando sai ou entra no prédio. E eu a pensar que ela era excêntrica. Excêntrica, o caraças. Ela é mas é esperta. Um abraço de betão do Manuel Serra d’Aire

Mais Notícias

    A carregar...