uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

PSD quer ser alternativa em Vila Franca

Maria João Lopo de Carvalho é a candidata

A escritora Maria João Lopo de Carvalho assume-se como uma alternativa no concelho de Vila Franca de Xira. A autora do best seller “adopta-me” é a candidata do PSD e quer ser adoptada pelos eleitores.

Edição de 25.05.2005 | Política
A escritora Maria João Lopo de Carvalho é a cabeça de lista do PSD à Câmara Municipal de Vila Franca de Xira. O nome foi aprovado por unanimidade nas comissões políticas concelhia e distrital e o PSD apresenta-se como uma alternativa para a maioria do PS que gere o concelho há oito anos.“Vila Franca de Xira precisa de peso institucional, mediático e político”, disse Rui Rei, líder da concelhia e actual vereador.O autarca afirmou que o concelho “está no fundo de todas as estatísticas de desenvolvimento no distrito de Lisboa”. “Temos alunos a ter aulas em contentores”, acrescentou. Rui Rei depositou “uma grande esperança” na candidata que indicou ao partido e que considerou uma mulher dinâmica e com capacidade de trabalho.Maria João Lopo de Carvalho tem 53 anos e é mãe de dois filhos. Actualmente é assessora para a área da educação na Câmara Municipal de Lisboa sendo colaboradora da vereadora Helena Marques da Costa. Licenciada em literaturas modernas, Lopo de Carvalho foi professora, mas foi na escrita que se notabilizou. É a autora de vários best-sellers como “Adopta-me” e “Virada do Avesso”.A candidata do PSD nasceu em Lisboa e cresceu na zona de Almeirim. É uma apaixonada pelas tradições ribatejanas e não perdeu a última festa da lezíria no início do mês em Vila Franca de Xira. A escritora está a estudar o concelho e a preparar o seu programa eleitoral.Entretanto o presidente da concelhia do PSD de Vila Franca de Xira mostrou abertura para receber na lista militantes de todos os partidos e independentes que queiram ajudar a construir uma alternativa. “A solução não passa apenas pela classe política e contamos com o envolvimento de independentes e da sociedade civil”, referiu. Quanto ao seu posicionamento na lista, Rui Rei disse estar pouco preocupado com a sua situação pessoal e recordou que anunciou que não seria o cabeça de lista em 2002. “Pela primeira vez na história do PSD, temos um líder que não exige lugares”, concluiu.A apresentação oficial da candidata do PSD será na primeira semana de Junho.

Mais Notícias

    A carregar...