uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Bandas estrangeiras no festival da música portuguesa

Bandas estrangeiras no festival da música portuguesa

À sexta edição Festival do Tejo muda de figurino

Era conhecido como o festival de música portuguesa mas o figurino só resistiu cinco anos. As razões da mudança são económicas. O Festival do Tejo abre este ano as portas a bandas estrangeiras.

Edição de 29.06.2005 | Cultura e Lazer
O 6º Festival do Tejo, que decorrerá na Azambuja de 22 a 24 de Julho, vai apostar forte nas bandas estrangeiras. Este ano, a festa da música vai realizar-se na zona da antiga Quinta da Marquesa, à entrada da vila da Azambuja, a 500 metros da estação ferroviária. No local há um palácio em ruínas e muito espaço que permite o acampamento dos visitantes mais perto dos palcos.Segundo Hélder Raimundo, da empresa Código 365, a aposta nas bandas estrangeiras visa introduzir alguma inovação e é também uma necessidade face à subida exponecial dos valores cobrados pelas bandas nacionais. Outro atractivo é o novo palco (Palco Blitz) cuja programação está a cargo do jornal especializado na área musical.O Festival do Tejo abrirá com os portugueses Melo D, os Terrakota e, pela terceira vez, os Xutos e Pontapés, seguindo-se, dia 23 de Julho, a banda inglesa Transglobal Underground, os portugueses Blasted Mechanism e os britânicos Asian Dub Fundation.No último dia, dedicado às sonoridades mais pesadas, actuarão dois grupos alemães de Metal (Moonspell e Kreator) e os portugueses The Temple.Além dos concertos que decorrerão no palco Tejo e palco Blitz, haverá uma série de actividades paralelas como DJ+s, uma feira de artesanato, uma sport zone com jogos tradicionais, animação de rua, karaoke, uma exposição de fotografia de Rita Carmo, a editora de fotografia do jornal Blitz e uma tenda árabe onde serão disponibilizados chás e massagens para quem estiver mais cansado.O Festival do Tejo é uma parceria entre as Câmaras Municipais de Azambuja e do Cartaxo e a empresa Código 365, que acordaram por seis anos a realização do evento alternadamente a ter lugar num dos dois municípios envolvidos.No concelho do Cartaxo realizou-se em Valada do Ribatejo e na Azambuja na praia fluvial do Tejo tendo a organização decidido mudar para a antiga Quinta da Marquesa.“Já que não é à beira rio, na Quinta da Marquesa pode sentir-se a influência e o domínio do Tejo sobre a paisagem e sobre as vistas”, disse o presidente da Câmara da Azambuja, Joaquim Ramos, que também esteve presente na apresentação do evento.Os bilhetes custam para um dia 15 euros e para os três dias 30 euros. Para os jovens residentes nos concelhos de Azambuja e Cartaxo e que tenham menos de 30 anos o preço é de 20 euros.O protocolo para a realização dos festivais termina este ano e ambos os responsáveis demonstraram interesse em prosseguir com a iniciativa tendo, contudo, admitido que só depois das eleições autárquicas de Outubro tomarão uma decisão.
Bandas estrangeiras no festival da música portuguesa

Mais Notícias

    A carregar...