uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Retoma económica adiada

Retoma económica adiada

Apesar das melhorias ao nível do consumo e do investimento
Edição de 24.08.2005 | Economia
Os dados sobre o andamento da economia portuguesa até Julho continuam sem sinalizar uma retoma da actividade económica, sugerindo melhorias no consumo e investimento mas deteriorações nas exportações, segundo os indicadores do Instituto Nacional de Estatística (INE).A informação quantitativa do INE mostra que em Junho todos os sectores de actividade tinham uma “situação menos desfavorável”, embora o clima económico se tenha agravado e o indicador de actividade tenha estagnado.Os dados da Síntese Económica de Conjuntura mostram que o consumo privado acelerou em Junho, sobretudo devido às melhorias no sector automóvel.Com a antecipação de compras de veículos devido à entrada em vigor em Julho da nova taxa de IVA, o sector automóvel registou melhorias em Junho, embora não seja de prever que possam continuar nos meses seguintes, diz O INE.O indicador da Formação Bruta de Capital Fixo, uma medida do investimento, desagravou-se em Julho, a beneficiar de evoluções menos negativas no segmento dos materiais de transporte e de construção.Ao nível da actividade comercial, os sinais foram mistos - as importações abrandaram, mas as exportações caíram, com as consequências previsíveis para as empresas exportadoras.O mercado de trabalho evidenciou melhorias, mas as expectativas sobre o andamento futuro deterioram-se, sugerindo que poderá haver nova deterioração nos próximos meses.O INE refere ainda que a economia internacional continua sem dar “indicações favoráveis para a conjuntura nacional”.Sem a retoma dos principais parceiros comerciais portugueses, a retoma de portuguesa fica complicada dado que Portugal é uma pequena economia aberta, muito dependente do exterior.Lusa
Retoma económica adiada

Mais Notícias

    A carregar...