uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Falta entrosamento

Vitalis Santarém estreia-se com derrota pesada (56-84) frente ao Benfica

A equipa sénior de basquetebol do Núcleo de Basquetebol de Alta Competição de Santarém perdeu no domingo com o Sport Lisboa e Benfica por 56-84, em jogo a contar para a primeira jornada da liga profissional. Os 28 pontos de diferença espelham o que se passou em campo, com os encarnados a serem superiores em praticamente todos os aspectos do jogo.

Edição de 18.10.2005 | Desporto
Não correu bem a estreia do Vitalis Santarém na edição 2005-20006 da liga profissional de basquetebol. A equipa entrou nervosa e denotando uma evidente falta de entrosamento, que se explica facilmente pela reformulação do plantel em relação à época passada.Do cinco inicial, formado por Tiago Barreiro, Jerry Echenique, Jesse Smith, Earl Nurse e Anwar Coleman, apenas o primeiro transitou da época ante-rior. Para os restantes este foi o primeiro jogo verdadeiramente a sério.E a entrada da equipa dificilmente poderia ter sido pior. Os primeiros pontos da formação escalabitana surgiram apenas a três minutos do final do primeiro período, o que é o mesmo que dizer que os jogadores do Vitalis Santarém estiveram 7 minutos sem conseguir acertar com o cesto.A sorte foi que o Benfica também não entrou com a pontaria afinada e os primeiros dez minutos terminaram com o marcador a assinalar uns “ridículos” 12-9 a favor dos encarnados.O segundo período foi ligeiramente melhor. Os jogadores afinaram a mira e, curiosamente, cada equipa marcou mais dez pontos que no primeiro parcial (18-22). A entrada de Rodney Gatson, que tal como Anwar Coleman chegou esta semana ao clube, foi decisiva para melhorar a produção ofensiva do Santarém.Apesar de jogar apenas 12m47s, o americano apontou 14 pontos, tornando-se o melhor marcador do jogo na primeira parte. Ao contrário de Coleman que em 16 minutos e sete tentativas de lançamento não converteu nenhuma.O intervalo não foi bom conselheiro para o Vitalis Santarém. Aos poucos o Benfica foi avolumando a vantagem sem que os jogadores da casa conseguissem reagir e, no banco, o treinador José Monteiro não conseguiu encontrar alternativas para contrariar a superioridade adversária feita, onde Ricardo Powell e Sheiku Kabba eram elementos em evidência.À entrada do último período, o Benfica liderava por 18 pontos (42-60), resultado que não deixava margens para saber quem seria o vencedor do jogo. Os dez minutos finais tiveram alguns momentos confrangedores para a equipa da casa, cujos jogadores tinham os níveis físicos claramente em baixo. Os jogadores benfiquistas chegaram a divertir-se com afundanços e jogadas de bonito recorte individual que até receberam alguns aplausos do público.Ao Vitalis Santarém faltou sobretudo entendimento, velocidade e eficácia no lançamento. A equipa até nem esteve mal em termos defensivos, conquistando 29 ressaltos, mas não conseguiu aproveitar esse factor para sair em velocidade para o ataque, construindo apenas dois lances de contra-ataque, dos quais converteu apenas um.

Mais Notícias

    A carregar...