uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Lena Ambiente é a Empresa do Ano

Lena Ambiente é a Empresa do Ano

Jornal O MIRANTE e Nersant associaram-se pela quinta vez na entrega do Galardão

Na noite que festejou o 18º aniversário, o jornal O MIRANTE, em parceria com a Associação Empresarial da Região de Santarém (Nersant), premiou os empresários da região.

Edição de 30.11.2005 | Economia
A Lena Ambiente recebeu na sexta-feira, dia 25, o prémio Galardão Empresa do Ano da Região de Santarém. Uma distinção com que, pela quinta vez, a Associação Empresarial da Região de Santarém (Nersant) e o Jornal Regional O MIRANTE premeiam e destinguem o tecido empresarial da região.A empresa foi criada por “necessidade” em 1997, altura em que uma das empresas do grupo Lena ganhou um concurso para a construção e exploração de um aterro sanitário de resíduos sólidos urbanos, sendo então preciso constituir uma empresa especializada na gestão da área ambiental.Um início de percurso que não faria prever a evolução e sustentabilidade que hoje ostenta. Em oito anos de actividade a Lena Ambiente afirmou-se em vários segmentos do sector ambiental - da gestão e exploração de aterros sanitários ao tratamento de resíduos industriais banais e águas residuais.Possui actualmente 30 estações de tratamento de águas residuais (ETAR), onde se inclui a maior do país, e 22 estações elevatórias. Faz o tratamento de seis milhões de litros de esgotos por dia e gere 150 quilómetros de redes de saneamento.Sustentada na experiência de quase uma década no tratamento de águas residuais e na gestão de redes de drenagem, a empresa começou a pensar em mais altos voos e a desenvolver o know-how necessário para entrar no mercado nacional da distribuição de água para consumo.Esta é a principal aposta da Lena Ambiente, num investimento que chegará aos 106 milhões de euros em 2010.O engenheiro Sousa Pereira, responsável da empresa que recebeu o prémio no jantar que aliou a entrega dos galardões ao 18º aniversário do jornal O MIRANTE, desvendou um pouco a filosofia do sucesso empresarial da Lena Ambiente ao afirmar que o galardão tinha três destinos – a família fundadora do Grupo Lena, os trabalhadores da empresa e os clientes, que continuam a depositar-lhes a sua confiança.E porque nem só de números vive uma empresa, Sousa Pereira ofereceu ao director de O MIRANTE, Joaquim Emídio, um portfolio da Lena Ambiente, “emoldurado” por um poema de Eugénio de Andrade.A quinta edição do Galardão Empresa do Ano da Região de Santarém premiou ainda outras empresas e individualidades que se distinguiram no panorama empresarial regional.É o caso da Olitrem. Galardoada com o prémio PME do ano, a empresa sediada em Tremês (Santarém) dedica-se há mais de 40 anos à pesquisa e desenvolvimento no fabrico de equipamentos frigoríficos. Os irmãos Armando e Edite Ferreira lembraram o fundador da empresa, seu pai, na altura de receber o prémio.Em 1999 a empresa iniciou a sua internacionalização, na conquista de novos mercados. Actualmente 75 por cento da sua produção é exportada para a Europa e para vários países africanos de língua oficial portuguesa (PALOP).Do concelho de Santarém, mais concretamente de Alcanede, veio a que foi considerada como a Micro Empresa do Ano. A Nopidescart foi fundada há cinco anos, então com o objectivo de dar continuidade à actividade desenvolvida por uma outra empresa da qual um dos sócios fazia parte.Actualmente possui uma fábrica onde transforma e comercializa produtos para embalagens na área da alimentação, o chamado food service, exportando para países como Espanha, Angola e Cabo Verde. O prémio foi entregue a Luís Piedade.E os nomeados são...Na noite em que centenas de convidados partiram o bolo e brindaram com champanhe o aniversário de O MIRANTE, o maior jornal regional do país, e a Nersant, uma das mais interventivas associações portuguesas, quiseram também homenagear algumas individualidades que, de uma forma ou outra, se evidenciaram no seu percurso empresarial.Luís Rato recebeu o prémio de jovem empresário do ano. Com apenas 24 anos, o jovem de Santarém iniciou a sua actividade empresarial na área desportiva e passados nove anos é proprietário de um “império” neste sector de actividade. Sócio de duas empresas – Barriguinha e Estica-Mus – Luís Rato possui ainda três ginásios e ainda este ano irá inaugurar no Cartaxo um campo de futebol indoor de relva sintética.Como não podia deixar de ser é um especialista do desporto aventura, tendo já ficado em 9º lugar no Campeonato do Mundo de Maratona de Orientação.Uma mulher de armasJudite Silva subiu ao palco para receber o galardão de Mulher Empresária. Em 1983 criou, com outro sócio, a empresa Afrizal, em Tomar. Mostrou-se sensibilizada pelo facto de o seu trabalho ter sido reconhecido e com grande sentido de humor disse que ficava à espera da salva de prata que não foi lhe entregue na sexta-feira à noite (nem aos outros galardoados) devido a um lapso da organização. Em 2001 Judite Silva assumiu sozinha a gerência da empresa que se dedica à distribuição e venda a retalho de material eléctrico, electro-bombas e piscinas. É a única mulher empresária em Portugal no seu sector de actividade.Apostando na exportação para África, criou juntamente com outros empresários uma empresa no Mali e pretende a curto prazo exportar também para São Tomé e para os países de Leste.
Lena Ambiente é a Empresa do Ano

Mais Notícias

    A carregar...