uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Contas aprovadas à tangente

Contas aprovadas à tangente

Orçamento de 2006 e Plano Plurianual de Actividades do Cartaxo passou com voto de qualidade do presidente

O PS enaltece o rigor e ambição do orçamento e PPI do Cartaxo, enquanto a oposição aponta para um ano mais gastador que 2005.

Edição de 14.12.2005 | Política
O Orçamento e Plano Plurianual de Actividades (PPI) para 2006 da Câmara do Cartaxo foram aprovados à tangente na reunião camarária de 5 de Dezembro, com três votos dos socialistas contra outros três dos vereadores da oposição (dois do PSD e um da CDU). Foi o líder da autarquia, Paulo Caldas (PS), a desempatar a contenda com o seu voto de qualidade, devido à ausência do seu vice-presidente, Pedro Ribeiro.Admitindo que deva ser o orçamento mais difícil da história da autarquia, por via da situação económico-financeira pouco favorável, do não cumprimento da Lei de Finanças Locais e pelo fim dos financiamentos do QCA III, Paulo Caldas aponta para a exigência de uma “mão-de-ferro” sobre a componente das despesas correntes.Paulo Caldas garante que irão ainda diminuir os gastos com publicidade, horas extraordinárias, recursos humanos, assim como a estabilização das despesas com colectividades e instituições sociais do concelho.Pelo lado do investimento, o autarca prevê que em 2006 irão ser aplicados cerca de 15 milhões de euros no concelho. São considerados investimentos prioritários o pagamento do nó de acesso à A1 e a requalificação da sua ligação à cidade através da EN 114-2.A desclassificação e beneficiação de estradas nacionais do concelho, com destaque para a EN 3-2 (Cruz do Campo-Vale da Pedra-Valada) e os primeiros passos na viabilização da Área de Localização Empresarial (ALE) junto ao nó da A1 e da zona industrial do Casal Branco e do Falcão (projecto), são também contempladas.A autarquia pretende ainda dar seguimento à ideia de criação de uma zona de reserva estratégica de desenvolvimento junto ao nó da A1, à Escola Profissional do Cartaxo e ao prolongamento da variante à EN 365-2 à Ota.A construção dos centros de dia de Vila Chã de Ourique e de Pontével, das sedes do Rancho Folclórico do Cartaxo e do Centro Social Ouriquense e a construção dos relvados sintéticos no Cartaxo, Pontével e Vila Chã deOurique são outros investimentos previstos. Tal como a construção da nova biblioteca municipal e do novo pavilhão desportivo, mantendo o objectivo de se construir uma nova esquadra para a PSP.Ricardo Carreira
Contas aprovadas à tangente

Mais Notícias

    A carregar...