uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Requalificação de Azambuja está a dar problemas

Requalificação de Azambuja está a dar problemas

Piso da rua principal vai ser regularizado na Primavera

Curvas muito apertadas e piso desnivelado são algumas críticas apontadas à obra do Polis de Azambuja.

Edição de 14.12.2005 | Sociedade
As obras de requalificação de Azambuja, efectuadas nos últimos meses no âmbito do programa Polis, vão voltar à rua principal da vila na Primavera de 2006.A intervenção destina-se a regularizar o piso da artéria principal, sobretudo no troço junto ao edifício da Câmara Municipal de Azambuja, que apresenta acentuados desníveis.O presidente da Câmara Municipal de Azambuja, Joaquim Ramos, explicou ao nosso jornal que já era previsível que o piso registasse algumas irregularidades, dada a especificidade da obra.Joaquim Ramos lembra que a obra de requalificação implicou a substituição de infra-estruturas de distribuição de água e saneamento básico no subsolo, o que impediu que a uniformização do piso pudesse ser feita com recurso a equipamento de compactação pesado.“Sabia-se que no primeiro Inverno é que teríamos os assentamentos de carácter definitivo. Teremos que esperar pela passagem da estação para fazer depois a reposição do pavimento”, assegura.O troço mais problemático situa-se entre a pastelaria Favorita e os Paços do Concelho. O autarca sublinha que o piso é composto por cubos de granito, com irregularidades diferentes, e não “uma placa de betão” linear que possa ser nivelada com um cilindro pesado.O autarca lembra que a obra tem garantia de cinco anos e está convicto de que dentro do prazo estipulado a empresa Acoril apresentará a obra nas condições exigidas.As curvas apertadas de algumas ruas intervencionadas são outra das críticas apresentadas à obra de requalificação de Azambuja, cujo projecto foi elaborado internamente pela autarquia. Joaquim Ramos garante que alguns pontos mais críticos estão a ser corrigidos, como foi o caso da curva da Rua Moniz da Maia, na zona da Caixa de Crédito Agrícola.O separador central, que divide as duas faixas de rodagem no final da Rua Vítor Cordon, em Azambuja, frente à torre de Azambuja, também vai ser corrigido no início do ano de forma a facilitar a circulação dos veículos no local.Ana Santiago
Requalificação de Azambuja está a dar problemas

Mais Notícias

    A carregar...