uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Cade diz adeus à fase final

“Os Patos” venceram 5-3 e complicaram a vida à equipa do Entroncamento

A emoção esteve à solta no Pavilhão Desportivo do Pego, onde “Os Patos” e o Clube Amador de Desportos do Entroncamento (Cade) disputaram um jogo emotivo que só terminou com o apito final do árbitro.

Edição de 15.03.2006 | Desporto
Ao Cade só a vitória interessava, pois só assim continuava na luta pela passagem à fase final da prova. A equipa do Entroncamento entrou de peito aberto no jogo, lutando de igual para igual com a poderosa equipa de “Os Patos”, e conseguiu estar por três vezes na frente do marcador.O primeiro golo surgiu à passagem do sexto minuto. Num rápido contra-ataque, a bola chegou aos pés de Karéu que rematou fraco mas fora do alcance do guarda-redes Luís Neves, que pareceu mal batido no lance.Os jogadores da casa reagiram rápido e, três minutos depois, Valamatos, com um remate forte, fez a bola bater com estrondo na barra da baliza defendida por Jorge Ramos, um guarda-redes que se cotou com uma extraordinária exibição. Defendeu tudo o que tinha defesa.Aos 12 minutos, “Os Patos” chegaram ao empate, depois de uma defesa apertada, Luís Neves colocou a bola rapidamente na frente em André, que apanhou a equipa do CADE em contra pé, e com um remate cruzado bateu Jorge Ramos.Ainda os festejos da equipa da casa não tinham terminado e já o CADE se voltava a adiantar no marcador. Logo após a bola de saída, Karéu meteu o esférico em Gonçalo que rodou e disparou para o fundo da baliza de Luís Neves, que mais uma vez pareceu que podia ter feito mais.“Os Patos” pressionavam a todo o campo, arriscavam tudo e quase sufocavam o seu adversário, e aos 16 minutos voltaram a igualar a partida. Numa bonita jogada de futsal, a bola circulou por todos os jogadores e chegou à direita a Fábio que se decidiu por um remate cruzado que bateu Ramos sem apelo.O CADE não se entregou e mesmo em cima do apito final da primeira parte voltou a colocar-se na frente do marcador. Explorando muito bem o adiantamento da equipa dos “Os Patos”, Orlando colocou a bola em Vitinho que ficou só frente a Luís Neves e atirou para o melhor sitio, fazendo o 3-2 com que se saiu para o intervalo.A equipa da casa entrou para a segunda parte com uma ainda maior disposição atacante, pressionando a todo o campo e arriscando tudo na procura do golo do empate, que surgiu aos 40 minutos, por intermédio de Dito.Com menos soluções no banco, a equipa do CADE perdeu um pouco de fulgor, e passou então por grandes apuros. Aos 46 minutos André atirou à barra, e aos 54 minutos “Os Patos” passaram para a frente do marcador, com um golo obtido por Rosado.O CADE teve ainda uma reacção muito forte, pressionou a todo o terreno e podia mesmo ter marcado quando Orlando isolado atirou ao lado. Mas a equipa da casa mais experiente, começou a controlar o jogo longe da sua área, e já com o jogo a terminar, na marcação de um livre directo, Igor bateu Jorge Ramos pela quinta vez, estabelecendo o resultado final.Num jogo intenso mas muito correcto, os árbitros João Gomes e Ricardo Silva estiveram muito bem.No final do jogo, visivelmente cansado, o treinador do CADE, António Pina, lamentava alguma falta de experiência dos seus jogadores. “Foi por aí que claudicámos, quando devíamos fazer alguma contenção não o conseguimos e isso foi-nos fatal”.António Pina concorda que com esta derrota já será muito difícil chegar ao apuramento para a fase final. “As coisas já estavam complicadas, mesmo com uma vitória aqui ainda tínhamos que depender de terceiros. Agora tudo ficou ainda mais difícil mas não impossível. Embora saibamos que é uma tarefa quase inglória, vamos lutar até ao fim”, garantiu.Por sua vez, Hélder Rodrigues destacou a excelente réplica do CADE e chamou a atenção para o bom nível do futsal no distrito de Santarém. “Vai havendo cada vez mais equilíbrio. O progresso do futsal está a ser muito forte. Nós continuamos dentro dos objectivos de passar à fase final, mas é preciso não adormecer porque o Sporting de Tomar e o Fátima estão muito próximos”, referiu.

Mais Notícias

    A carregar...