uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
O lado artístico dos bombeiros

O lado artístico dos bombeiros

Oito fanfarras desfilam em Benavente

Mais de 300 executantes representaram oito fanfarras no desfile organizado pelos Bombeiros Voluntários de Benavente.

Edição de 21.06.2006 | Sociedade
Mais de três centenas de executantes em representação de oito associações participaram no domingo no V Desfile de Fanfarras dos Bombeiros Voluntários de Benavente. A iniciativa está incluída nas comemorações dos 121 anos da associação anfitriã, que encerram no dia 9 de Julho com a sessão solene onde serão homenageados os bombeiros, dirigentes e sócios.Numa tarde cinzenta, o sol venceu as nuvens e iluminou o desfile que abriu com a fanfarra dos Bombeiros Municipais de Coruche, onde se destacou um conjunto de jovens interpretes. Seguiu-se o representante de Estremoz com uma fanfarra bem trajada e valorizada por jovens majoretes.Depois de um desfile de algumas centenas de metros, as marcas do calor que se fez sentir eram visíveis à passagem pela tribuna de honra. Perante as entidades convidadas cada fanfarra apresentou os esquemas que preparou. Uns mais pobres que outros, mas todos merecedores dos aplausos do público e convidados.“Olha aquele do bombo tão pequeno”, aponta Isabel Mendes, elogiando a postura de um músico de palmo e meio da fanfarra de São Pedro de Sintra que desfilou depois do Montijo.Na quinta posição desfilou Salvaterra de Magos que proporcionou um dos mais vistosos esquemas da tarde e provou que, com tanta criança e jovem empenhados, esta fanfarra tem futuro. Seguiu-se Samora Correia com uma fanfarra renovada com a entrada de novos executantes e mantendo o nível de anos anteriores.O maior sacrifício foi pedido aos representantes de Santiago do Cacém que, enganados pelas previsões da meteorologia, se apresentaram com a farda de Inverno. “Não sei como é que suportam este calor. Estão habituados é o que vale”, comenta João Inácio, enquanto aplaude a exibição do grupo alentejano. O cortejo terminou em apoteose. A fanfarra da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Benavente acusou o facto de se apresentar em casa e proporcionou uma exibição de nível elevado e merecedora dos maiores aplausos do público.Foi uma tarde diferente para a família dos bombeiros. As fanfarras revelam o lado artístico das mulheres e homens que têm como lema “vida por vida”.Nelson Silva Lopes
O lado artístico dos bombeiros

Mais Notícias

    A carregar...