uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
GNR, Rita Guerra e Pólo Norte nas festas de Coruche

GNR, Rita Guerra e Pólo Norte nas festas de Coruche

Nova comissão das festas em Honra de Nossa Senhora do Castelo já definiu programa

A presença dos GNR, Pólo Norte e Rita Guerra e a realização de uma tourada à corda em frente aos paços do concelho são as novidades das Festas de Nossa Senhora do Castelo.

Edição de 26.07.2006 | Cultura e Lazer
GNR, Rita Guerra e Pólo Norte são as principais atracções musicais das Festas de Coruche em Honra de Nossa Senhora do Castelo. De 14 a 19 de Agosto uma das grandes novidades será a realização de uma tourada à corda, como se faz nos Açores, em frente ao edifício da câmara.A nova comissão de festas liderada por Joaquim Laranjo encerrou negociações para os contratos com os artistas. Rita Guerra actua dia 16 perto da meia-noite, enquanto os Pólo Norte sobem ao palco a 17 de Agosto pela mesma hora. A comemorar 25 anos de carreira, os GNR encerram da melhor maneira os festejos da princesa do Sorraia, a 19. De acordo com Joaquim Laranjo, e não tendo o cartaz que Daniela Mercury trouxe na edição de 2005, trata-se de um bom conjunto de alguns dos melhores grupos portugueses. A restante oferta musical é salpicada por diferentes géneros. Desde o festival de folclore, o grupo de musica tradicional Seis de Portugal, passando pelo quarteto de meninas brasileiras Rabos de Saia, o grupo da casa Filhos da Terra, os Cubaníssimos ou Nenito e sua Banda.A tourada à corda realiza-se dia 16, com início pelas 11h00 ou 12h00. O presidente da comissão de festas justifica a escolha como uma inovação para atrair mais adeptos da festa brava.“Dos Açores vêm seis elementos, chamados de pastores, que vão acompanhar a tourada à corda. Dois deles vão fazer umas brincadeiras com os toiros”, explica Joaquim Laranjo.Do restante da festa há ainda as tasquinhas, as largadas de toiros na rua 5 de Outubro diariamente de madrugada, o dia do campino e o cortejo etnográfico e o fogo de artifício junto ao Sorraia, apesar de parte do rio estar revolto em obras.A vertente religiosa tem lugar principal com a procissão em Honra de Nossa Senhora do Castelo no feriado de dia 15.Quanto ao orçamento das festas, deverá ascender a 190 mil euros. Grande parte destina-se às atracções musicais e Joaquim Laranjo admite que até gostava de trazer Ivete Sangalo. “Mas só o avião custa mais que o orçamento”, acrescenta em tom de brincadeira.A Câmara de Coruche comparticipa com 125 mil euros, dos quais 50 mil já foram atribuídos para encargos com contratos de artistas. O restante será angariado entre patrocínios, no aluguer das tasquinhas, comerciantes e amigos da festa. “Se vierem 30 mil pessoas a Coruche durante as festas já será um número muito bom”, augura o líder da comissão de festas. Que integra um secretário responsável pela subcomissão de toiros, e o tesoureiro, que fica com a organização dos concertos. Existem ainda mais oito vogais a trabalhar em diferentes áreas.Ricardo Carreira
GNR, Rita Guerra e Pólo Norte nas festas de Coruche

Mais Notícias

    A carregar...