uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Alternativas para os jovens

Edição de 22.11.2006 | O Mirante dos Leitores
Gostava de ver mais espaços de divertimento nocturnos na região. Considero insuficientes os que existem actualmente. O problema para a grande maioria dos jovens é não terem alternativa aos bares e discotecas. Quem não gosta de bares e discotecas onde a música em altos berros não permite uma simples conversa não tem para onde ir. Não existem lugares diferentes por aqui. Até para comer qualquer coisa fora de horas é um problema. Os restaurantes fecham, no máximo, às onze da noite. Como jovem gostava de poder frequentar outros espaços, onde estão os empresários da região com olho para o negócio? Por que é que as autarquias não ajudam os seus munícipes a fazerem renascer as velhas colectividades onde, antigamente, se podiam organizar várias actividades e desportos só pelo prazer de conviver? Era uma boa maneira dosjovens terem mais pontos de encontro para conversarem e passarem um bombocado. Quantos jovens gostariam de ter umas aulas de dança de salão e não podemporque não existe essa actividade na sua terra? E quantos gostariam de tomarum copo com um amigo durante a semana mas, muitas vezes, não saem de casaporque não existe local para onde ir. É necessário criar alternativas à internet e à televisão. Como querem que os mais novos não fiquem viciados em playstations e chats de internet se não existem alternativas? Enquanto os responsáveis políticos, e não só, não se esforçarem para criar espaços de lazer, divertimento e encontro para jovens vai ser complicado estes manterem-se nas terras onde nasceram e muitos trabalham e querem constituir familia. Por estas e por outras é que a maioria das cidades do interior vê os jovens saírem para outras cidades que lhes proporcionem melhor e maior qualidade de vida. Laura Santos

Mais Notícias

    A carregar...