uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Hospital do Entroncamento quer construir novo bloco operatório

Hospital do Entroncamento quer construir novo bloco operatório

A unidade de saúde tem novos serviços para exames complementares
Edição de 07.03.2007 | Sociedade
Os habitantes do Entroncamento têm desde dia 28 de Fevereiro possibilidade de fazer exames complementares de diagnóstico no hospital da cidade. Mas a Santa Casa da Misericórdia, proprietária da unidade hospitalar, quer mais e avança já para a construção de um bloco operatório. Renovando o pedido de apoio já feito ao presidente da câmara, o provedor da Santa Casa, Fanha Vieira, lembrou que a necessidade da construção do novo equipamento “não é para amanhã, é para ontem”.Manuel Fanha Vieira lembrou que o Hospital de São João integra o Sistema Integrado de Gestão de Inscritos para Cirurgia (SGIC) ajudando a “emagrecer” as listas de espera cirúrgicas. “Durante o ano passado 986 doentes foram sujeitos a intervenção cirúrgica neste hospital”, disse o provedor, que anunciou ser objectivo da Santa Casa construir o novo bloco operatório ainda este ano, assim como uma farmácia hospitalar. É o que falta para complementar o leque de serviços postos à disposição da comunidade, alargado agora com uma unidade de cardiologia bem equipada e um equipamento de Tomografia Axial computorizada (TAC).Durante o ano passado o hospital do Entroncamento foi responsável por dois mil exames de gastrenterologia, 1.291 exames de fisioterapia, 19.755 exames de radiologia (raios x) e cinco mil consultas efectuadas no serviço externo. Em termos de cuidados continuados/internamento, a unidade foi responsável por 652 internamentos, sendo actualmente um dos dois hospitais da região incluídos no projecto piloto do Ministério da Saúde no que respeita aos cuidados continuados. O que, no entender de Fanha Vieira, prova a confiança que o Governo tem na equipa da Santa Casa da Misericórdia do Entroncamento. Uma equipa que pretende implementar, também este ano, um lar de idosos.Salientando o papel do hospital do Entroncamento na comunidade, o presidente da câmara, Jaime Ramos (PSD), afirmou-se surpreendido por ele “ser esquecido” na reorganização dos cuidados de saúde da região. “Ainda ontem (terça-feira) na assembleia municipal toda a gente estava preocupada com os hospitais de Torres Novas e Tomar mas ninguém falou do hospital do Entroncamento”.
Hospital do Entroncamento quer construir novo bloco operatório

Mais Notícias

    A carregar...