uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Gestão das actividades extracurriculares em Santarém deve ser repensada

Edição de 28.03.2007 | Sociedade
O modelo de aplicação e gestão das actividades extracurriculares nas escolas de I Ciclo do concelho de Santarém deverá ser reapreciado no próximo ano lectivo. Quem o anuncia é a vereadora da Câmara de Santarém com o pelouro da Educação. Sem querer aprofundar demasiado o tema, Lígia Batalha (PSD) sempre vai dizendo que face à dificuldade de aplicação das actividades extracurriculares, especialmente em escolas que praticam horário duplo (aulas de manhã e de tarde), será necessária fazer uma melhor articulação e gestão antes do início do próximo ano lectivo. Escolas de 1º Ciclo como a dos Leões, da Portela das Padeiras e da Saúde, todas em Santarém, têm esse problema. Lígia Batalha dá ainda o exemplo de só no agrupamento de Alcanede serem necessários 15 professores de educação física, algo difícil de alcançar pela empresa que ganhou o concurso para a realização das actividades extracurriculares nas escolas do concelho. A Escola da Saúde, situada no jardim de Baixo, é uma das que só conseguiu remediar a situação há cerca de um mês. Segundo o presidente do Agrupamento de Escolas D. João II, Pina Braz, os alunos dos terceiro e quarto anos estão a utilizar uma sala desse estabelecimento de ensino, de manhã para os do terceiro ano e de tarde para os do quarto ano. Uma sala da escola de S. Bento ou até de uma colectividade perto da Escola da Saúde são hipóteses em aberto para instalar as crianças, devendo o problema ser resolvido até ao final da Páscoa. Recorde-se que as actividades extracurriculares incluem aulas de inglês, educação musical, educação física e animação cultural.

Mais Notícias

    A carregar...