uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Amadores de Teatro da Chamusca voltaram a reunir-se para uma homenagem a Samouco da Fonseca

Amadores de Teatro da Chamusca voltaram a reunir-se para uma homenagem a Samouco da Fonseca

Encenador e escritor de teatro de revista foi homenageado na sua terra natal
Edição de 11.04.2007 | Cultura e Lazer
“Era um rapazinho aprumado, cabelo preto encaracolado, muito discreto, tímido mas que calmamente se foi integrando no grupo do liceu e ficou amigo de todos os colegas de turma. Integrou-se de tal maneira que um ano depois já era o impulsionador da comissão da récita, uma vez que foi ele quem organizou a festa de despedida do liceu. Além disso era também autor e impulsionador do jornal que publicávamos no liceu, “O Mocho”.Foi desta forma que Ribeiro da Silva recordou João José Samouco da Fonseca, seu amigo desde os tempos do Liceu Sá da Bandeira, em Santarém, na homenagem que os Amadores de Teatro do Montepio prestaram a Samouco da Fonseca, no Cine-Teatro da Chamusca, no passado sábado, dia sete. O chamusquense destacou-se não só como escritor mas sobretudo enquanto encenador, produzindo espectáculos “de forma inesquecível e maravilhosa”.O Cine-Teatro da Misericórdia foi pequeno para as mais de duas centenas de convidados e amigos que quiseram presenciar e participar na homenagem ao artista da terra. A tarde foi repleta de emoções para todos os presentes mas, sobretudo para o homenageado, que recebeu palavras de louvor e agradecimento de admiradores e amigos por todo o trabalho desempenhado ao longo de 50 anos de carreira, e por tudo o que deu e continua a dar à sua Chamusca.Para Pedro Cid, o encenador foi “um lutador que trilhou sempre o seu próprio caminho. Um caminho repleto de sucessos que, com a sua garra e força de vontade, levou muitos dos que com ele trabalhavam para a frente”. Por isso, garante, “foi na segunda metade do século XX que se escreveram as páginas mais brilhantes da história contemporânea da Chamusca onde Samouco da Fonseca integra a galeria dos grandes chamusquenses”, referiu.Tarquínio dos Anjos Castelão, amigo de infância do homenageado, admitiu não ser a pessoa mais apropriada para falar de Samouco da Fonseca uma vez que a amizade que os une torna impossível fazer uma avaliação isenta sobre o encenador. Confessa, no entanto, que “não é fácil ser-se amigo de um artista dado que os artistas, normalmente, têm um feitio especial. Mas sei sempre o que vai na alma do João e é um privilégio e um orgulho muito grande conviver com uma pessoa com o valor de Samouco que, além de ser um grande artista, fez e continua a fazer artistas”, explicou.João Samouco da Fonseca agradeceu a todos os amigos e admiradores presentes na cerimónia de homenagem dedicando algumas palavras de apreço à sua família, nomeadamente, ao seu pai, José Girão da Fonseca, falecido muito jovem, e à sua esposa, Laura da Fonseca, companheira de todas as horas e que no dia da homenagem completou mais um aniversário. O homenageado não deixou de lembrar os sonhos que ficaram pelo caminho.“Embora os anos não tenham beliscado o meu amor à Chamusca compreendo que vai chegando o tempo de assumir a retirada. Recordo com alguma pena as ideias que concebi e ficaram pelo caminho, designadamente a ideia de construir uma casa da cultura que englobaria um grupo de teatro, orfeão, corpo de baile, grupo folclórico, iniciação musical, estação de rádio, entre outras coisas”, disse.Antes dos discursos de homenagem, João Samouco da Fonseca foi alvo de uma distinção realizada pela comissão organizadora da cerimónia. O nome de João Samouco da Fonseca passa, agora, a estar inscrito no corredor do cine-teatro da Misericórdia da Chamusca, através de uma placa de homenagem, que foi descerrada pela sua neta, por todo o trabalho desenvolvido ao longo dos anos e por tudo o que deu à vila. Foi ainda proposto que a autarquia dê o nome de uma rua ao encenador da Chamusca.Depois da cerimónia de homenagem, o grupo de teatro representou vários apontamentos de teatro de revista, encenados por João Samouco da Fonseca, que fizeram parte de alguns espectáculos que ficaram na memória das gentes da terra.
Amadores de Teatro da Chamusca voltaram a reunir-se para uma homenagem a Samouco da Fonseca

Mais Notícias

    A carregar...