uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Conversas ruidosas no local de trabalho

Edição de 24.04.2007 | O Mirante dos Leitores
O meu local de trabalho situa-se num dos pisos de um prédio de serviços administrativos. Somos Dezena e meia de pessoas em ambiente de "open space" (espaço aberto). Como é sabido, trabalhar em “open space” é, muitas vezes, sinónimo de barulho, interrupções constantes, dificuldade de concentração e menor produtividade e, por isso convém evitar o excesso de decibéis nas conversas. Por outro lado, se o barulho não for exagerado, é útil, porque ouço aquilo que preciso de ouvir, o que me permite agir imediatamente e orientar os colaboradores da secção que chefio.No entanto, a chefe do departamento entende ser normal o ambiente de feira que muitas vezes acontece naqule piso, resultante das conversas em voz alta entre aquela dúzia de funcionárias, indiferentes à incomodidade provocada, especialmente em ocasiões de trabalho com contabilidade. Ela deve pensar que se aquelas funcionárias não são afectadas pelo ruído da conversação, necessariamente eu também não o posso ser, além de que não há legislação que proíba o ruído produzido pelas conversas, o que tem originado (ao longo de cerca de dois anos) algumas situações de conflito com insinuações veladas de favorecimento e discriminação porquanto, em meu entender, ao excesso de barulho produzido pela conversação pode ser aplicada a legislação relativa ao ruído (Dec.-Lei 292/200, Dec.-Lei 72/92, Dec.-Reg. 9/92, entre outros), uma vez que os decibéis de voz são tão incomodativos como os decibéis de um aparelho eléctrico, por exemplo. Por outro lado existirá o dever legal de respeitar um companheiro de trabalho.Será que se trata realmente de favorecimento e discriminação devido a uma suposta incapacidade da chefe de departamento em "enfrentar" as funcionárias? Ou será que a chefe de departamento tem razão, aplicando-se a máxima de que "quem não está bem que se mude"?M.B.

Mais Notícias

    A carregar...