uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Regina Veiga

Telefonista, 42 anos, Azambuja

“É muito injusto. É tudo muito diferente quando são crianças portuguesas que desaparecem cá em Portugal. Se a Madeleine fosse uma menina portuguesa não teria este impacto”.

Edição de 06.06.2007 | Agora falo eu
Qual é o melhor sítio para passar uma tarde de calor?O campo. A praia é melhor para se estar com os filhos. Mas para descansar um bocadinho, sozinha, é melhor mesmo o campo. (Risos) De preferência com um livro porque gosto muito de ler…Acha que a pequena Madeleine vai aparecer?Acho que ela já não vai aparecer. Tenho muita pena, mas já não tenho esperança. Digo isto pelo tempo que já passou. Que já foi demasiado.Choca-a que os casos de outras crianças desaparecidas não sejam tão badalados?É muito injusto. É tudo muito diferente quando são crianças portuguesas que desaparecem cá em Portugal. Se a Madeleine fosse uma menina portuguesa não teria este impacto.Se pudesse que curso superior tiraria?Não tenho possibilidades porque tenho três filhos pequenos. O mais velho tem dez anos, a menina faz oito este mês e tenho outro com seis. Mas gostava muito de ter estudado e de ter tirado um curso. Se pudesse teria seguido os estudos para me formar em Línguas Estrangeiras. Fiz só o quinto ano. Agora seria muito complicado porque estou sozinha e não tenho ajudas de ninguém. O pai está a trabalhar no estrangeiro…Qual é a maior dificuldade das famílias numerosas?São todas (risos). Por isso é que o pai teve que ir para o estrangeiro… São as financeiras… São as questões domésticas… Também tenho que ajudá-los a fazer as coisas da escola. É muita coisa. Não é fácil.Usa carro próprio ou transportes públicos?Agora moro em Azambuja. Morava em Aveiras de Cima, mas mudei-me para cá. Tenho carro, velhinho, mas tenho. De qualquer forma quase nem preciso de o usar. Moro perto da Câmara Municipal de Azambuja que é o meu lugar de trabalho. Venho a pé. São dez minutos. O meu filho mais velho já vai a pé para a escola e os mais novos entrego-os junto à câmara para irem de autocarro para o infantário. Quando tenho que ir a algum lado vou de comboio. Mas quase não uso transportes.... É adepta das mezinhas caseiras?Não gosto muito de medicamentos. Só tomo em último caso. Prefiro os produtos naturais. Prefiro os chazinhos. Além disso não posso tomar nada mais forte que os benurons porque desde que tive o meu filho mais velho fiquei com alergia aos medicamentos. Em relação aos meninos tento não dar medicamentos. Só mesmo quando o médico receita. Costuma ver televisão?Não… Quando vou para casa vou fazer jantar, dar banhos… O meninos vão dormir entre as nove e meia e um quarto para as dez. E só tenho novelas, novelas, novelas… Passo semanas sem ligar a televisão. Os meus filhos vêem às vezes um pouco de desenhos animados. Mas é mais ao fim de semana. Às vezes vou à biblioteca e requisito um filme para vermos juntos. Confesso que a televisão não funciona muito lá em casa…

Mais Notícias

    A carregar...