uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Freguesia de Vila Franca de Xira não abdica do Mouchão da Póvoa

Edição de 25.07.2007 | O Mirante dos Leitores
Os meus amigos de Vila Franca fazem-me lembrar aquele velho ditado que diz "pior a emenda que o soneto".De facto, em termos geológicos os mouchões nada têm a ver com a Póvoa. Igualmente nada têm a ver com Vila Franca de Xira.Quanto à questão da tipologia geográfica, aconselho os meus caros a verificarem, com alguém que perceba de geografia, o que significa a expressão. Vão certamente ter uma surpresa.Quanto a Ceuta, Marrocos considera tal situação como um resquício do colonialismo. Tenho a convicção que não defendem o colonialismo e que não vão vociferar "Para o Mouchão, rapidamente e em força!". De qualquer forma, em Ceuta a maior parte da população é espanhola. Ora no Mouchão não vive ninguém em permanência e quando assim sucedia, essas pessoas estavam recenseadas na freguesia de Póvoa de Santa Iria. Logo o argumento não serve.Relativamente à Madeira, a distância entre aquele arquipélago e Portugal é de cerca de 800kms. Distância idêntica se verifica do arquipélago ao continente africano (700kms). O argumento não colhe. Até porque o Mouchão fica a 300 metros da Póvoa e a 9 quilómetros de Vila Franca de Xira, ou seja 30 vezes mais longe de Vila Franca que da Póvoa.Quando nós não somos capazes de fundamentar as nossas causas, temos duas soluções: ou abdicamos delas, porque são injustificadas ou estamos deitados, muito calados, a ver o que acontece (como a nêspera do Mário Henrique Leiria). Pode ser que não aconteça nada. Saudações EuropeiaNuno Augusto

Mais Notícias

    A carregar...