uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Dificuldades em Vila Franca de Xira

Edição de 25.07.2007 | Sociedade
Hospital de Reynaldo dos Santos em Vila Franca de Xira registava no dia 20 de Julho seis processos de interrupção voluntária de gravidez. Cinco das mulheres inscritas já realizaram a primeira consulta e a ecografia para confirmar o processo de gestação. Mas com apenas dois dos dez obstetras disponíveis para fazer os abortos, tem havido algumas dificuldades, como descreve o vogal executivo do conselho de administração, Lourenço Braga: “Temos alguns constrangimentos que nos criam dificuldades para assegurar os prazos mas estamos dentro dos limites”. Cinco das mulheres inscritas já realizaram a primeira consulta e a ecografia para confirmar o processo de gestação. Segue-se o prazo de reflexão que é no mínimo de três dias. Até ao momento o hospital não recebeu nenhuma indicação de desistência e, tudo indica, que as doze inscritas vão continuar o processo e regressam para a segunda consulta antes de realizarem o processo abortivo.As grávidas que recorram à IVG nos hospitais públicos ou nas clínicas têm garantido o anonimato e a confidencialidade do processo. Algumas fazem-no sem conhecimento dos parceiros ou dos familiares directos. Isaura, 32 anos, refere que já interrompeu dois processos de gravidez sem que o marido soubesse. “Ele é contra essas coisas”, justifica. A cantoneira já tem três filhos e tinha receio de não conseguir assegurar o sustento para mais um. “Para passar mal, mais vale assim”, remata.

Mais Notícias

    A carregar...