uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Helena Mourão Silva

40 anos, Funcionária de gestão de condomínios, Tomar

“Não temos nada a ver com o Ribatejo. Tomar está mais ligada às Beiras. Penso que tem maiores afinidades com Coimbra do que com Santarém”

Edição de 24.10.2007 | Agora falo eu
Costuma ir à Feira de Santa Iria em Tomar?Sim. Normalmente vou à Feira das Passas e levo os meus filhos até aos carrosséis. Mas este ano quero ver se não vou lá muito, porque é tudo muito caro.Ainda faz sentido realizar-se este tipo de feiras?Penso que sim, a avaliar pela quantidade de pessoas que lá vão. Em Tomar, a feira costuma encher-se de gente…Sabe o que é o défice orçamental?Não sei explicar… E prefiro não saber. Quanto menos soubermos sobre essas coisas melhor, para não nos assustarmos.Sabe quem vai receber o Prémio Nobel da Paz de 2007?Sou sincera, não costumo ligar muito a esse tipo de coisas. Não tenho muito tempo para ver televisão e estar atenta a esse tipo de notícias.Está satisfeita com o actual governo?Decididamente não. O primeiro-ministro fez e faz muitas promessas, mas não cumpre nenhuma. A única coisa que sinto é que eles querem que paguemos mais impostos.Acha que Tomar pertence à cultura ribatejana?Não temos nada a ver com o Ribatejo. Tomar está mais ligada às Beiras. Penso que tem maiores afinidades com Coimbra do que com Santarém.Então não gosta de touradas…Até gosto de ver. Quando era miúda e dava uma tourada na televisão era sempre uma festa. Mas nunca vi nenhuma ao vivo. Mas de facto, penso que Tomar não tem grandes tradições culturais nessa área.O que é que costuma fazer nos seus tempos livres?Aproveito para dormir (risos). Não tenho muito tempo livre, mas nunca dispenso os jogos de futebol do meu filho no União de Tomar. Vou sempre ver os jogos.Utiliza transportes públicos?Em Tomar só temos o TuTomar, o autocarro, mas nunca uso. A cidade é muito pequena para isso. Quando vou a Lisboa costumo usar o comboio.E o que é que pensa sobre as obras sucessivas que têm decorrido na cidade?Insuportável. Só peço que depois de tanta palhaçada, sempre a abrir e a fechar os mesmos buracos, que o resultado seja benéfico para a cidade.Concorda com a atribuição do poder paternal de Esmeralda ao pai biológico pelo tribunal?Não. Acho que a menina devia manter-se com os pais que a acolheram desde pequenina.Já foi visitar a nova Basílica de Fátima?Ainda não tive tempo, mas quero conhecer. Hei-de lá ir um dia destes.Trabalha na área da gestão de condomínios. Da experiência que tem, acredita que ainda há bons vizinhos?Sim, ainda há. Mas no escritório vê-se um pouco de tudo. Às vezes fazem-nos perguntas completamente descabidas e surgem vários problemas. Mas é um trabalho muito giro.António Paiva já anunciou que não se recandidata à Câmara de Tomar. Acha que foi um bom presidente?Já vai tarde. Há uns tempos o presidente disse que estava a pôr Tomar no bom caminho, mas na minha perspectiva está a pô-la no caminho da banca rota.

Mais Notícias

    A carregar...