uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Correios de Santarém mais rápidos e eficazes no atendimento aos clientes

Obras de requalificação não implicam encerramento de outros postos
Edição de 24.10.2007 | Economia
O investimento de modernização e abertura de novos serviços na Estação dos CTT de Santarém, após seis meses de obras de remodelação, não vai implicar qualquer alteração ou encerramento dos postos de atendimento em freguesias rurais – Vale de Figueira, Ribeira de Santarém, Pernes, Achete, Arneiro das Milhariças, Comenda (Casével) e Alcanhões – nem da extensão criada na Junta de Freguesia de S. Nicolau, no populoso bairro de S. Domingos. A garantia foi dada sexta-feira pelo vice-presidente do conselho de administração dos CTT, Pedro Santos Coelho, durante a inauguração do renovado edifício da estação de Santarém após a realização de obras de requalificação das instalações e modernização dos serviços. “A nossa política passa por disponibilizar novos serviços e melhorar a eficácia dos existentes, na zona de crescimento de novas urbanizações. Não estamos a prever fazer qualquer encerramento em sedes de concelho. No que respeita aos pequenos aglomerados definimos horários adequados em cada freguesia em parcerias com as juntas locais. Estamos ainda abertos a estabelecer parcerias que confiram mais dinâmica a essas lojas”, esclareceu a O MIRANTE, Pedro Santos Coelho. Prestação de multi-serviços mais rápidos e de conveniência e especialização para servir os clientes dos CTT com eficácia são aposta da administração. Estão disponíveis sete balcões de atendimento permanente e diverso e mais dois balcões personalizados, mais destinados aos clientes para aplicações financeiras e de melhor acessibilidade a pessoas mais idosas.A zona de atendimento é ampla (a mesma que a anterior) mas conta agora com vários expositores com livros mais recentes e para crianças, DVD e CD. A cor reinante é o vermelho dos balcões e nas cabines de telefones. O aceso faz-se pela escadaria que conta ainda com sistema de elevação eléctrico para clientes que se façam transportar em cadeira de rodas. Os clientes também notam melhorias no funcionamento, principalmente em relação ao tempo de espera. António José Guedes segura a senha número 146 há cerca de cinco minutos. No contador digital, com mostrador em mais que um local, vai já no 145. “O serviço melhorou muito, principalmente na rapidez de atendimento. Vejo isso porque estou ligado ao ramo dos seguros e venho cá quase diariamente”, explica. Lembra tempos recentes em que teve de esperar mais de uma hora para ser atendido. Lucília Ramalho espera calmamente pela sua vez. É a primeira vez que vai à remodelada estação de correios. A espera não se alonga. Calhou-lhe o número 152 e, após escassos minutos de espera, já segue no 148, quando caminha para o meio-dia. “Pelo que me apercebo não há grande tempo de espera e o espaço está bastante agradável”, constata a habitante de Santarém. O chefe da estação de Santarém, António Guerra, confirma a maior rapidez de atendimento, estimada num média de sete a oito minutos por clientes, mas recorda que o processo começou a ser alterado há cerca de um ano atrás. Presente na cerimónia o presidente da Câmara de Santarém, Francisco Moita Flores, agradeceu o contributo de modernização da cidade com novas condições de trabalho e serviços aos clientes, num serviço público análogo ao das autarquias.

Mais Notícias

    A carregar...