uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Moita Flores dá vivas ao Governo por sede da futura região de turismo ficar em Santarém

Moita Flores dá vivas ao Governo por sede da futura região de turismo ficar em Santarém

Secretário de Estado Jorge Lacão garantiu que a decisão está tomada
Edição de 24.10.2007 | Política
O presidente da Câmara de Santarém, Francisco Moita Flores (PSD), lançou um inédito e sonoro “viva” ao Governo do Partido Socialista durante o almoço do Dia do Ribatejo no Festival de Gastronomia de Santarém. A efusiva exclamação do autarca foi feita após o secretário de Estado da Presidência do Conselho de Ministros, Jorge Lacão, ter garantido que a sede da futura região de turismo que vai abarcar o Ribatejo e Oeste vai ficar em Santarém.Antes, Moita Flores tinha dito num discurso recheado de ironia que se fosse necessário punha-se “de joelhos” perante o Governo para que a sede da futura região de turismo ficasse na capital de distrito. “O sul do distrito vale tanto como o norte do distrito e Santarém precisa que não se esqueçam dela”, afirmou o autarca dirigindo-se à mesa onde estavam os secretários de Estado Jorge Lacão e Idália Moniz, ambos com ligações ao Ribatejo.Moita Flores conseguiu mesmo arrancar algumas gargalhadas aos governantes e muitos aplausos dos convidados que se encontravam no salão da Casa do Campino quando disse acreditar que “não temos um governo que actue de má fé” face a Santarém, “mas que é muito distraído lá isso é”. E o autarca lembrou que essas “distracções” já levaram a que Santarém perdesse a Escola Prática de Cavalaria e, em breve, o presídio. Por isso garantiu que iria resistir à tentativa de a região de turismo sair da cidade, nem que tenha de se “pôr de joelhos” para que “o nosso iluminado Governo” ignore a “negociata política” e lhe faça a vontade. Jorge Lacão livrou o autarca das prometidas genuflexões. Discursando logo de seguida afirmou que não precisava de ver os joelhos de Moita Flores em sangue pois a decisão já está tomada e Santarém será a capital da futura região de turismo.Se isso se concretizar, Moita Flores deixou uma promessa recheada de ironia que custou a engolir aos governantes presentes, a julgar pelos semblantes sisudos: “Nós ficaremos muito gratos e receberemos sempre os membros do Governo com grandes apoteoses e sem assobios. E nesse dia não estará a GNR nem a PSP porque estaremos todos a aplaudir”.
Moita Flores dá vivas ao Governo por sede da futura região de turismo ficar em Santarém

Mais Notícias

    A carregar...