uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Detectadas 1.310 infracções às normas de segurança em obras de construção

Edição de 31.01.2008 | Economia
A Autoridade para as Condições de Trabalho (ACT) detectou na semana passada 1.310 infracções às normas de segurança em 376 estaleiros de empresas de construção em Portugal, e suspendeu 171 obras, anunciou aquela entidade. Em comunicado, a ACT refere que a acção inspectiva foi realizada quarta-feira, 23 de Janeiro, em 376 pequenos e médios estaleiros de todo o país, correspondentes a 907 empresas e a um total de 2.167 trabalhadores.Nessa acção foram detectados 42 trabalhadores não declarados à segurança social e 27 casos em que os salários pagos não estavam totalmente declarados. De acordo com o comunicado, 11 dos trabalhadores estrangeiros identificados eram objecto de tratamento discriminatório por parte do empregador. A ACT identificou diversas situações de risco, nomeadamente 515 de queda em altura, 704 de queda de objectos, 75 de riscos eléctricos e 41 de risco de atropelamento.Em resultado da inspecção, a ACT determinou 1.220 alterações às práticas executadas em obra com o objectivo de melhorar as condições de segurança dos trabalhos em curso. Os inspectores efectuaram 171 suspensões imediatas de trabalhos em curso, que só deverão ser retomados após autorização da ACT.A ACT refere ainda que 128 estaleiros não dispunham ou era inadequado o planeamento da prevenção em obra e 51 em que simplesmente não existia coordenador de segurança. O ano passado, o sector da construção civil e obras públicas foi o de maior incidência de acidentes de trabalho graves e mortais, sendo que das 163 mortes no trabalho registadas em Portugal, 82 ocorreram no sector da construção civil.

Mais Notícias

    A carregar...