uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Tarifas do gás natural uniformizadas a médio prazo

Edição de 31.01.2008 | Economia
A Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) reafirmou a tendência para a harmonização e uniformização das tarifas do gás natural a nível nacional, acabando com a actual diferença de preços a nível regional. “A tendência é para a harmonização e unificação dos preços a médio prazo no país. Será gradual, não é de um ano para o outro” disse à agência Lusa fonte da ERSE, esclarecendo que a discrepância entre tarifas praticadas pelas várias distribuidoras de gás resulta de factores como os contratos de concessão (em fase de renegociação), o volume de gás consumido, transporte e armazenamento. Uma maior distância ao terminal de abastecimento, no porto de Sines ou ao gasoduto de transporte, acrescida à necessidade de existirem locais de armazenamento, são algumas das razões para as tarifas serem mais elevadas, por exemplo, no interior norte do país, comparado com a região de Setúbal ou o litoral centro onde o consumo é maior e a distância ao gasoduto menor. Em Abril de 2007 o presidente da entidade reguladora, Vítor Santos, afirmou estarem reunidas as condições para que os preços de venda de gás natural baixem a partir de Julho de 2008, data em que a ERSE passará a fixar tarifas de venda de gás natural ao consumidor final. Até ao final do ano passado as tarifas eram homologadas pelo Ministério da Economia, sob proposta das empresas de distribuição. No mesmo mês de Julho serão anunciadas as tarifas de acesso às redes de distribuição. “É bem provável que ao nível das tarifas de acesso às redes de transporte e distribuição haja uma redução expressiva nos preços de venda ao consumidor final”, frisou, na altura, Vítor Santos.

Mais Notícias

    A carregar...