uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

“A morte saiu à rua” para José Dias Coelho

Edição de 10.04.2008 | Cultura e Lazer
José Dias Coelho nasceu em Pinhel, distrito da Guarda, em 1923. Na juventude aderiu à Frente Académica Antifascista. Quando frequentava a Escola de Belas-Artes de Lisboa integrou, desde a sua fundação, em 1946, o Movimento de Unidade Democrática Juvenil (MUD). Participou em várias lutas estudantis tendo sido expulso da Escola Superior de Belas-Artes. Foi proibido de ingressar em qualquer outra faculdade do país e foi demitido do seu lugar de professor do ensino técnico.Em 1949, aderiu ao Partido Comunista Português (PCP). Foi preso pela PIDE no mesmo ano pela participação activa na campanha eleitoral de Norton de Matos. Em 1955 entra na clandestinidade. A 19 de Dezembro de 1961 foi assassinado pela PIDE numa rua de Lisboa junto ao largo do Calvário.O assassinato do artista levou o cantor Zeca Afonso a escrever e dedicar-lhe uma música: “A morte saiu à rua”. Companheiro da também artista plástica Margarida Tengarrinha com quem teve três filhas.

Mais Notícias

    A carregar...