uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Acabou o sonho lindo do Grupo Desportivo de Pontével

Derrota 2-1 com o Riachense afastou pontevelenses da final da Taça do Ribatejo

O Grupo Desportivo de Pontével perdeu, domingo, 2-1 com Clube Atlético Riachense em jogo das meias finais da Taça do Ribatejo, ficando assim afastado da final, que se vai disputar no dia 25 de Maio, no Estádio Municipal de Abrantes. O outro finalista é o Mação que venceu 3-2 o Samora Correia, no prolongamento do jogo da meia final.

Edição de 17.04.2008 | Desporto
A desilusão era o sentimento mais à flor da pele dos adeptos, jogadores, treinadores e dirigentes do Pontével no final do jogo das meias finais da Taça do Ribatejo, disputado domingo, no Campo das Marotas, na freguesia do concelho do Cartaxo. Tinha acabado o sonho lindo de chegar à final da prova.A vitória dos Riachenses até se pode considerar justa, mas dentro do campo, os jogadores do Pontével tudo fizeram para que isso não acontecesse. Dois falhanços graves do guarda-redes Rocha ofereceram os dois golos aos riachenses. No primeiro, aos 42 minutos de jogo, o jovem guarda-redes tentou desviar a bola e não conseguiu melhor do que a colocar nos pés de Nelson, que se limitou a empurrar a bola para o fundo da baliza.No segundo a oferta foi ainda maior. Aos 53 minutos, Rocha trocou a bola com os seus defesas, depois, perante a pressão de dois jogadores do Riachense, não fez melhor do que colocar a bola nos pés de Bruno Lemos que, colocado à entrada da área, aproveitou a oferta para fazer um chapéu e introduzir a bola pela segunda vez na baliza defendida por Rocha.O jogo que até aí tinha sido equilibrado continuou na mesma toada, com a experiente equipa de Riachos a controlar e a lançar perigosos contra-ataques. A equipa de Pontével nunca baixou os braços, e aos 74 minutos beneficiou de uma grande penalidade, que Rato transformou no golo da sua equipa.Apesar de lutarem muito e do treinador Luís Taborda ter arriscado tudo, a equipa de Pontével não conseguiu mais do que diminuir a contagem. Os riachenses passaram com justiça à final.Frederico Rasteiro satisfeitocom o resultadoO treinador do Riachense, Frederico Rasteiro estava satisfeito com o resultado e com a exibição da sua equipa. “Conseguimos uma vitória importante, pelas dificuldades impostas pelo adversário e porque nos permite chegar à final da Taça do Ribatejo”, disse logo à partida.“Vamos preparar-nos para a final, que segundo sei é uma festa do futebol do distrito, é mais um jogo que estava dentro dos objectivos da equipa”, garantiu, ao mesmo tempo que assegurava que a vitória campeonato ainda não está afastada. “Ainda conseguimos depender de nós, e garanto que vamos trabalhar todos os jogos para vencer, e no fim então se fazem as contas”, concluiu.Luís Taborda desiludidocom a planificação da associaçãoO treinador do Pontével, Luís Taborda, estava desiludido com a eliminação, contestava a arbitragem de Ernesto Fernandes, mas garantia que apesar de tudo estava orgulhoso da sua equipa. “Mostrámos que não chegámos às meias finais da Taça do Ribatejo por acaso, e hoje fomos nitidamente prejudicados pela arbitragem. Somos pequeninos e não podemos fazer mais nada”, referiu.Contudo a indignação maior foi apontada para a calendarização dos jogos feita pela Associação de Futebol de Santarém. “É tudo feito sem qualquer planificação, estamos a lutar pelo título de campeão, e já temos dois jogos adiados, e se tivéssemos passado à final, seria ainda mais um, tudo porque os senhores da associação não pensavam que fosse possível chegar-mos à meia final da Taça”, disse.“Estamos sobrecarregados de jogos, porque os senhores da associação não sabem o que fazem”, disse Luís Taborda, que considerou as declarações de Rui Manhoso, a este propósito, de ridículas. “O presidente da associação disse que nós só falamos quando perdemos. Isso denota o quanto ele está desenquadrado do que se faz na associação, toda a gente faz o que quer e ninguém controla nada, e quando se depara com as situações tem alguma dificuldade em explicá-las, e depois saem bacoradas dessas. Nós já vimos a falar há três semanas, e não perdemos à 14 jogos. São declarações ridículas, de uma pessoa que não tem explicação para o que se está a passar”, garantiu.

Mais Notícias

    A carregar...