uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Tradicionalista Manuel Serra d’Aire

Edição de 17.04.2008 | E-mails do outro mundo
Acho que as tradições devem ser revividas e não me custa nada ver políticos vestidos como se fossem actuar num festival de folclore, como acontece ultimamente com grande frequência em Santarém. Mas já a restauração do célebre direito de pernada que sugeres não é definitivamente uma boa ideia. Pelo menos enquanto não me tornar num senhor feudal com direito de opção sobre as noivas da plebe na noite de núpcias. É melhor deixarmo-nos de ideias, pois de tanto querer ir à lã ainda podíamos acabar tosquiados. Para já basta-nos o ambiente medieval que se vai respirando nas nossas vilas e cidades para termos uma ideia de como viviam os nossos antepassados. É verdade que a bosta dos cavalos é hoje substituída pelas fezes caninas, mas o pivete e a salubridade andará ao mesmo nível. O Tejo que o diga. Além disso, embora já não haja reis nem corte, bobos da dita continuam a não faltar por aí. Mas não te vou dizer quem são, para não ganhar mais um processo em tribunal.Prefiro falar de coisas sérias e exaltar aqui a nobre atitude do presidente do PSD de Torres Novas que decidiu oferecer um plano de ordenamento florestal (ou coisa que o valha) ao município, por sinal socialista. Para começar não está mal. Mas o filantropo político vai ter de melhorar nas próximas ofertas se quer ter um obrigado do presidente da câmara. Já devia saber que o António Rodrigues preferia por certo uma rotunda, meia dúzia de palmeiras ou até mais uma geminação com um município cabo-verdiano. Agora um plano florestal? Para que raio servirá isso?Os políticos a norte andam em grande forma, não há dúvida. Proximidade ao Entroncamento, terra de fenómenos. Influências de Fátima, terra de milagres? Diarreias cerebrais causadas pela frequência de iniciativas gastronómicas como o “Feijão com Todos” ou a “Mostra da Lampreia”? Seja como for, é agradável abrir o jornal e ver que por lá não está tudo como dantes.E até os membros do Governo já estão apanhadinhos. Basta ver os anúncios que fazem e desfazem. Era a escola de Alvega que fechava e afinal já não fecha. Era a barragem que primeiro submergia Constância, depois subia o Tejo e ia submergir a zona ribeirinha de Abrantes e agora fica-se a saber que o rio vai ficar à cota actual. Estes políticos fazem-me lembrar os pescadores quando fazem o balanço da última pescaria no café do bairro. O peixe apanhado começa por ser um exemplar com meia dúzia de quilos e minutos depois já está reduzido ao tamanho de um jaquinzinho. A nossa justiça está feita ao bife se a moda pegar. Um vereador da Câmara de Tomar pôs um colega em tribunal por falsas declarações. Meu caro, vou ficar à espera para ver. Mas desde já faço um aviso: se o pobre vereador socialista for condenado, vou começar a preparar-me. Cada promessa eleitoral que um político deixar por cumprir é um processo em cima por falsas declarações. Pode ser que assim isto ande para a frente…Saudações revolucionárias do Serafim das Neves

Mais Notícias

    A carregar...