uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Nersant incentiva desempregados a criar empresas nas áreas de turismo e ambiente

Edição de 17.04.2008 | Economia
Potenciar o espírito empreendedor, com criação de empresas, e promover a inserção e qualificação dos recursos humanos da região são dois dos objectivos do Valtejo Empreender, um projecto de formação promovido pela Associação Empresarial da Região de Santarém - Nersant nas áreas do ambiente e do turismo. Os destinatários das duas acções de formação são pessoas maiores de 18 anos, desempregados à procura do primeiro ou de um novo emprego, com habilitações literárias diversas, desde o 9º ano até ao doutoramento em qualquer área da formação académica. A promoção destes cursos deve-se, segundo o presidente da Nersant, ao facto de estas serem duas áreas em franco desenvolvimento e de se enquadrarem nos objectivos do Programa Valtejo. “Há lacunas muito grandes nestas áreas e não se nota grande dinâmica na região para as desenvolver, principalmente ao nível do turismo”, referiu José Eduardo Carvalho, lembrando que em número de turistas, dormidas e volume de negócios, a região de Lisboa e Vale do Tejo foi a que mais cresceu nos últimos dois anos.Os cursos, cujas inscrições já estão abertas e são feitas exclusivamente via Internet (www.nersant.pt), começam em Maio e têm a duração de três meses. Durante esse período o subsídio de desemprego é suspenso uma vez que aos formandos será atribuída uma bolsa de estudo (igual ao salário mínimo nacional para quem tem mais de um ano de descontos para a Segurança Social e 25 por cento desse valor para um menor período de descontos), além dos subsídios de alimentação e transporte. A formação incide em 400 horas de trabalho de sala, a participação em seminários temáticos para aprofundar os temas desenvolvidos nas aulas, a elaboração de planos de negócios e um seminário final de apresentação desses planos, na presença de potenciais investidores – entidades financeiras e de capital de risco, empresários e Instituto de Apoio às Pequenas e Médias Empresas e à Internacionalização (IAPMEI).A Nersant espera que este projecto venha a abranger um total de 84 jovens e pretende que pelo menos metade dos formandos consiga inserção no mercado de trabalho, após o final do curso. Outro dos objectivos é que pelo menos 25 por cento dos formandos entrem no mundo empresarial pelas suas próprias mãos, criando o seu próprio negócio.

Mais Notícias

    A carregar...