uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Folclore internacional coloriu concelho de Almeirim no fim-de-semana prolongado

Folclore internacional coloriu concelho de Almeirim no fim-de-semana prolongado

Grupos da Turquia, Índia e Senegal não puderam participar por não terem vistos de entrada no país

Primeiro Festival Internacional de Folclore de Benfica do Ribatejo foi um sucesso apesar da ausência de alguns grupos estrangeiros previstos.

Edição de 30.04.2008 | Cultura e Lazer
Envergando roupas tradicionais do século XVII que se usavam na ilha da Sicília (Itália) o grupo de dança daquela cidade toca uma música tradicional do seu país. O som alegre e ritmado contagia as pessoas à volta que se juntam a dançar. O grupo italiano foi um dos oito países convidados a participar no primeiro festival internacional de folclore de Benfica do Ribatejo. O evento teve início quinta-feira, 24 de Abril, com a apresentação oficial dos grupos no salão nobre dos paços do concelho onde decorreu a assinatura do protocolo de participação. Inglaterra, Itália, Finlândia, Jordânia, Angola e Grécia foram os outros países representados no evento que terminou domingo, 27. A presença da Turquia, Índia e Senegal estava confirmada mas um problema, à última hora, com o visto dos grupos impediu a sua participação.O facto da língua ser diferente não é um obstáculo para a confraternização. Falam todos mais devagar e mais alto, misturam palavras portuguesas com italianas ou inglesas e o diálogo surge. Quando não se entendem a falar optam pela linguagem gestual. Mas, há sempre alguém que sabe falar inglês e serve de intérprete.Para quem está há apenas quatro dias em Portugal, Francesco Martorana, 23 anos, comunica muito bem em português com sotaque italiano. Diz ter bom ouvido. Enquanto espera pela hora do jantar, ele e os colegas conversam animadamente com duas dos cerca dos 150 voluntários que ajudaram na organização do evento.Com o atrevimento e simpatia característicos dos italianos vão tecendo elogios às jovens portuguesas. No final da conversa trocam endereços electrónicos e números de telemóvel. “Estas viagens são muito interessantes porque conhecemos muitos países e fazemos muitas amizades. Ter contacto com outras culturas e maneiras de estar diferentes é o que levamos de melhor destes festivais”, explica.O grupo italiano viu-se obrigado a regressar à Sícilia logo no sábado. A operadora turística que tratou da viagem do grupo musical trocou as datas do regresso o que fez com que o grupo não participasse no festival até ao último dia.Mais recatado estava o grupo inglês. Sentados nas cadeiras colocadas no átrio do edifício da câmara municipal os elementos vindos de Inglaterra conversam entre si. Vestidos a rigor com indumentária utilizada no seu país no século XVIII observam o ambiente. Aos poucos começam a ambientar-se e travam conhecimento com elementos dos outros grupos.Cliff Phillips está muito satisfeito com a oportunidade de actuarem em Portugal. Confessa não ser a sua primeira vez em Portugal. Já esteve em Portimão de férias e explica que é um prazer voltar ao país. “Portugal tem um clima fantástico. Sempre que cá venho está um tempo fabuloso, com muito sol e temperaturas elevadas. Além disso, o país é muito bonito também”, afirma enquanto as suas colegas acenam afirmativamente.Para Ricardo Casebre, organizador do Festival Internacional de Folclore, o objectivo do evento que durou três dias foi alcançado. “Quisemos, acima de tudo, promover a cultura ribatejana e dar um colorido diferente animando às ruas do concelho de Almeirim”, diz.O primeiro festival internacional de folclore percorreu as ruas das freguesias do concelho de Almeirim e terminou com um espectáculo na tarde de domingo que decorreu na praça de toiros da cidade.
Folclore internacional coloriu concelho de Almeirim no fim-de-semana prolongado

Mais Notícias

    A carregar...