uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Politécnico de Santarém estreia ilha no Second Life e apresenta plataforma de e-portefólios

Edição de 12.06.2008 | Economia
O Instituto Politécnico de Santarém (IPS) estreou segunda-feira a sua ilha no Second Life e apresentou a plataforma electrónica para criação de “portefólios 3.0”, “ao tecido empresarial da região e a todas as universidades do país”. Maria Barbas, coordenadora do curso de Educação e Comunicação Multimédia da Escola Superior de Educação de Santarém (ESES), disse que a plataforma “será adaptável a qualquer profissão” e facilitará a empregabilidade. “Todos os construtores (de e-portefólios) podem mostrar o que são, o que fizeram, incluindo os cidadãos com necessidades educativas especiais, através do e-portefólio, que poderá ter zonas privadas, como blogues ou diários, e que tem início com uma pequena história de vida, em vídeo”, detalhou Maria Barbas. De acordo com a docente, ao entrar na plataforma Fluids Identity, o “utilizador visiona cinco tipos diferentes de perfis: convergente, adaptativo, divergente, assimilador e um aberto, em que não há nada pré-definido”. “A grande vantagem é que quando um cidadão se inclui num dos perfis, irá ter uma indexação directa à bolsa de empresas interessadas em contratar as pessoas com determinado perfil”, explicou Maria Barbas, registando a existência de duas universidades espanholas interessadas em traduzir e utilizar a plataforma disponível em http://fluidsid.ese.ipsantarem.pt/.Ao longo do ano lectivo 2008/2009, a plataforma vai ser implementada junto de todos os estudantes dos politécnicos de Santarém e de Castelo Branco e da Universidade de Aveiro, sendo alargada, em 2009/2010, a todo o ensino superior do país.O Fluids Identity, que foi desenvolvido no âmbito do pós-doutoramento de Maria Barbas, “justifica-se pelo plano tecnológico do Governo e responde a um incentivo, dado em 2003, pelo ministro Mariano Gago”, sublinhou a coordenadora do curso, que apresentará também uma ilha que a ESES “construiu” no mundo virtual do “Second Life”. “Será apresentada toda a metodologia de construção da ilha, que vai ser estreada nesse dia, e poderemos formar as instituições interessadas em construir espaços virtuais semelhantes”, frisou.

Mais Notícias

    A carregar...