uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Espírito da mãe não a deixa dormir

Edição de 26.06.2008 | Entrevista
São 14h45 de sexta-feira, 20 de Junho. O padre exorcista Humberto Gama acaba de dar a entrevista a O MIRANTE e desloca-se à sala de espera onde se encontra um casal de meia-idade, cabisbaixo, a quem cumprimenta. São os únicos clientes a essa hora. Recorrem a ele pela primeira vez. A mulher, vestida de negro, está de luto pela mãe falecida em Janeiro. Desde aí, a sua vida transformou-se. Passou a não dormir serenamente. Sai de casa a meio da noite. Começaram a esboçar-se tendências suicidas.A história é contada a Humberto Gama na pequena sala que serve de consultório. Um sofá coberto com um lençol está logo à entrada. Serve para deitar os pacientes possessos. O exorcista está de pé, atrás de uma espécie de altar onde está pousada uma cruz, água benta e outros artigos usados na missão de expulsar as energias negativas do corpo de quem o procura. Em frente está o casal, sentado em bancos de madeira.A mulher conta que já foi ao psiquiatra, que lhe diagnosticou uma depressão. Humberto Gama não parece surpreendido. Pergunta-lhe que medicação anda a tomar. Aconselha-a a não se deixar agarrar aos fármacos. “Isso é realmente capaz de ser do meu campo”, declara com alguma solenidade. Diz que tudo se deve à energia que a mãe lhe transmitiu quando lhe morreu nos braços. Que as saídas extemporâneas de casa de madrugada devem-se a manifestações do espírito da mãe, que foge do local onde morreu. Explica que as tentações suicidas são um chamamento da falecida, que a quer levar para junto dela.O casal ouve com atenção o homem magro e alto vestido de negro, com estola púrpura ao pescoço. “Traz uma fotografia dela?”, interroga o exorcista. Perante a resposta negativa diz que precisa de algo que o ligue à falecida. Pede que da próxima vez lhe tragam terra do cemitério onde está sepultada. E pede à mulher para evitar visitas ao jazigo da mãe. Da próxima vez, diz Humberto Gama, vão tentar entrar em contacto com o espírito para que ele largue a mulher onde incorporou. A ajuda fica prometida. Entretanto somos convidados a sair. O resto da consulta vai decorrer em privado.

Mais Notícias

    A carregar...