uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Sócrates elogia autarcas por terem construído alternativa ao abandono da opção Ota

Edição de 18.09.2008 | Sociedade
O primeiro-ministro elogiou a atitude dos autarcas do Oeste e da Lezíria do Tejo por terem optado elaborar um plano alternativo ao abandono da Ota como local para o aeroporto de Lisboa, em vez de se queixarem. “Os autarcas do Oeste e da Lezíria pouparam o país àquilo que é habitual: o espectáculo das recriminações, da exposição de frustrações, do espectáculo de azedume…desta vez isso não existiu”, disse José Sócrates. “Vi vontade de construir uma alternativa e não como noutras ocasiões no nosso país… Não vi nem queixume, nem azedume nem recriminações. Foi uma atitude positiva de quem quer arregaçar as mangas e construir uma alternativa para o desenvolvimento”, sublinhou o primeiro-ministro.José Sócrates falou dia 10 nas Caldas da Rainha onde presidiu à cerimónia de assinatura de um acordo de cooperação institucional entre o Governo e os presidentes das Câmaras que integram a Associação de Municípios do Oeste (12) e quatro da Comunidade Urbana da Lezíria do Tejo.Os autarcas e o Governo, sob a coordenação do ministro das Obras Públicas, elaboraram desde Fevereiro um programa de acção para a região que contempla a realização de 120 projectos, até 2017. Os projectos, 59 da iniciativa do Governo e 61 dos municípios, constituem o programa de acção para o Oeste, já aprovado em Conselho de Ministros e publicado em Diário da República, totalizando 2,1 mil milhões de euros. “Durante anos a região suportou os custos directos de um grande projecto de desenvolvimento que acabou por não se realizar e isso teve um custo directo e mensurável”, reconheceu o primeiro-ministro. “É de elementar justiça que o Estado faça um especial esforço para promover projectos que, em conjunto, possam estruturar uma nova perspectiva e uma alternativa para o desenvolvimento”, sustentou.O primeiro-ministro exortou à concretização do programa afirmando que “muitas vezes os planos falham na execução e no nosso país há uma grande cultura de concepção e uma cultura menos exigente à execução”. Os concelhos abrangidos pelo programa de acção são: da Associação de Municípios do Oeste - Alcobaça, Alenquer, Arruda dos Vinhos, Bombarral, Cadaval, Caldas da Rainha, Lourinhã, Nazaré, Óbidos, Peniche, Sobral de Monte Agraço e Torres Vedras e da Comunidade Urbana da Lezíria do Tejo - Santarém, Cartaxo, Azambuja e Rio Maior.

Mais Notícias

    A carregar...