uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Camarigueiro Serafim das Neves

Edição de 19.11.2008 | E-mails do outro mundo
Valverde é um exemplo para toda a região. Eleger uma miss mini-saia é uma das medidas mais importantes para o relançamento da confiança dos portugueses, tomada nos últimos tempos. Eu quero propor os dirigentes daquela colectividade para as medalhas do 10 de Junho. Já tenho a carta para o Cavaco Silva a meio. Os conselheiros do Sócrates devem estar com as orelhas a arder. Tanto show mediático e nenhum se lembrou de uma coisa tão simples. Nenhum iluminado utilizou o princípio da elevação total. Aquele que diz que quanto mais sobem as saias das mulheres mais alto se eleva a moral de um povo. Eu por mim prefiro pernocas roliças. O júri optou pelas mais longilíneas. Gostos não se discutem. O importante foi ver a alegria dos espectadores. As suas bocas abertas de espanto. Alguns precisavam mesmo de babete, o que é fantástico. Nem a fonte da eterna juventude seria capaz de os rejuvenescer tanto. Viva Valverde. Viva Santarém! Vivam as meninas que tudo deram no combate à depressão nacional. E até houve um vereador da Câmara de Santarém no júri para dar uma dimensão institucional à função. Um viva também ao destemido autarca Ricardo Gonçalves. Ficou com um torcicolo de tanto olhar para cima mas o que viu vale bem as dores no pescoço. Rendas? Sedas? Ele que não se atreva a contar. Estas coisas não se contam. A Islândia foi por água abaixo com a crise financeira. A Alemanha e a Itália entraram em recessão. Em Portugal está tudo na maior. No Ribatejo então estamos em grande. As instituições funcionam. O moral, como se vê está elevado. O moral e outras coisas. Haja comida, bebida e coisas lindas para ver. Os magustos à borla sucedem-se. Para cem pessoas. Para duzentas. Para quatrocentas. Castanhas e água-pé. Música popular. Qual depressão, qual carapuça. Viva a Festa. Haja alegria. Parecemos o pessoal do Titanic a dançar enquanto o navio se afundava. Não há gente mais festeira nem mais divertida que nós. Até quando apanhamos uma cornada de um toiro, numa largada, vamos a rir para o hospital. Não posso deixar de saudar a tua exaltação do Processo Revolucionário em Curso, o tal PREC de que tanto se falava mas que nunca mais regressava. Finalmente cumprem-se os objectivos da revolução de Abril. A seguir à nacionalização da banca, virá talvez, a Reforma Agrária II. A nacionalização dos Seguros também era necessária para ver se a Vitória Seguros resolvia de uma vez por todas o caso da carrinha estampada de O MIRANTE. Dos saneamentos andam os autarcas a tratar há anos mas parece que a coisa não tem fim à vista. Aleluia! Aleluia! Na sede do PCP deve haver festa todos os dias. Afinal o Camarada Cassete Cunhal tinha razão. Os amanhãs que cantam já andam por aí a fazer as primeiras partes dos concertos do Tony Carreira. O PS é finalmente um partido revolucionário. Eu sinto-me em grande forma. Vou ao meu banco todos os dias lembrar que eles só estão de portas abertas porque eu estou a avalizar os empréstimos deles. Saudações revolucionárias do Manuel Serra d’Aire

Mais Notícias

    A carregar...