uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Abrandamento do consumo e investimento ajudarão à descida do défice externo

Edição de 19.11.2008 | Economia
O abrandamento do consumo e do investimento vão ajudar a reduzir o défice externo nos próximos anos, segundo o Banco de Portugal, que reviu em baixa para 8,9 por cento do PIB a previsão para as necessidades líquidas portugueses do exterior. No boletim económico de Outono divulgado terça-feira, o Banco de Portugal baixa de 10,6 para 8,9 por cento do Produto Interno Bruto (PIB) a previsão do défice externo em 2008, medido pelo saldo da balança corrente e de capital. Ainda assim, este valor representa uma subida de 0,7 pontos percentuais face ao verificado em 2007.Com o abrandamento das exportações e a subida dos preços das matérias-primas e energia, assistir-se-á este ano a um aumento do défice externo português, com consequências na redução da taxa de poupança das empresas e das famílias, nota o banco liderado por Vítor Constâncio.

Mais Notícias

    A carregar...