uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Vila Franca de Xira apela à RAVE para evitar impactos gravosos no concelho

Edição de 11.12.2008 | Sociedade
O executivo de Vila Franca de Xira aprovou em reunião de câmara uma posição oficial sobre a passagem do comboio de alta velocidade (TGV) pelo concelho. A proposta, que contou com o apoio dos vereadores da CDU, defende que a RAVE, empresa responsável pelo investimento, deve “não optar pela solução económica e tecnicamente mais favorável se tal conduzir a impactes mais gravosos para o concelho”. Os responsáveis preferem a alternativa B1, que afectará 26 habitações, em vez da alternativa B2, que provocaria danos em 67 residências. O troço B2 é, para o município, “inaceitável”. A posição oficial é semelhante à apresentada pelos vereadores da CDU, na defesa de “medidas compensatórias e minimizadoras, em correspondência efectiva com os prejuízos”, como barreiras acústicas, medidas de prevenção de vibrações e a salvaguarda dos poços de água nas imediações do traçado e passagens hidráulicas nas linhas de água, para evitar acumulação de sedimentos. Já Rui Rei, vereador da Coligação “Mudar Vila Franca”, considera que a posição deveria defender a passagem do TGV a Sul do rio Tejo não afectando o concelho de Vila Franca de Xira. “Retirando-se o traçado do TGV no concelho de Vila Franca de Xira, esta população e o meio ambiente agradecem e assim se fará uma justiça social e ambiental”, defendeu o vereador, que se absteve na votação.

Mais Notícias

    A carregar...