uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Campo de jogos em urbanização do Carregado incomoda moradores

Campo de jogos em urbanização do Carregado incomoda moradores

Residentes queixam-se de vidros partidos e bolas a bater nas paredes

O campo de jogos instalado na urbanização da Barrada, no Carregado, está a incomodar os residentes há vários anos. Tudo porque as redes de protecção não são suficientemente altas, permitindo que as bolas saltem para fora do recinto e batam nos prédios.

Edição de 02.01.2009 | Sociedade
Os moradores dos prédios localizados junto ao ringue desportivo da Urbanização da Barrada, no Carregado, concelho de Alenquer, estão revoltados com a falta de uma rede alta que impeça as bolas de atingir as casas. As habitações estão muito próximas dos recintos e a vedação que existe é baixa, o que propicia a saída de bolas do recinto. Os residentes pedem à autarquia que estude soluções para o problema, que se arrasta há mais de uma dezena de anos. Segundo quem ali mora a falta de uma rede adequada está a provocar avultados prejuízos, sobretudo nos vidros das janelas e nos estores. O MIRANTE confirmou junto da Câmara Municipal de Alenquer a existência de queixas de vários moradores. “Para além dos vidros partidos temos as bolas que batem nos estores e nas paredes. As bolas chegam a ficar retidas nas marquises dos moradores”, lamenta Rogério Silva. O problema é sentido com maior intensidade durante o Verão e durante a noite, altura em que o clima quente e se reúnem mais grupos para jogar. “O parque é bem iluminado, o que permite que os jovens fiquem na rua a jogar até altas horas da madrugada sem que ninguém se oponha”, recorda o nosso interlocutor. A urbanização é habitada por uma franja social considerada “problemática”. Por esse motivo a maioria dos moradores esconde a cara com medo de represálias. Mas a determinação em ver o problema resolvido não esmorece. Os moradores sugerem que a autarquia instale equipamentos que cortem a corrente dos candeeiros públicos a partir da uma hora da manhã. “Sem luz de certeza que ninguém joga de noite. Depois só fica a faltar a instalação de uma rede que cubra por completo o espaço, como acontece com o ringue desportivo situado ao pé da Junta de Freguesia do Carregado”, afirma Pedro Freitas, morador. Outra residente num prédio situado junto ao ringue refere que “já lhe entraram bolas enquanto a janela estava aberta, partindo móveis, cerâmicas e uma televisão”. Quando as bolas causam prejuízos os jogadores do ringue têm por hábito fugir, deixando os proprietários a mãos com a despesa. “Quando chegamos lá abaixo ou vamos à janela já só os vemos a fugir”, lamenta outro morador.O presidente da Câmara Municipal de Alenquer, Álvaro Pedro, confessa que o problema é difícil de resolver. “O ringue está instalado num local problemático, onde tudo o que lá metemos acaba destruído. Já lá colocámos uma rede alta para evitar essa situação mas rasgaram e arrancaram tudo, como fizeram no ringue de Cadafais”, explica Álvaro Pedro. Segundo o autarca a câmara está a estudar uma solução, que poderá passar pela colocação de redes de ferro. Segundo o edil uma das formas de colmatar o problema temporariamente poderá passar por uma intervenção mais directa das forças de segurança, nomeadamente da Guarda Nacional Republicana.
Campo de jogos em urbanização do Carregado incomoda moradores

Mais Notícias

    A carregar...